centro_pesquisa_toyotaA Toyota concluiu mais uma etapa do projeto de revitalização de sua planta localizada no município de São Bernardo do Campo (SP), a primeira fábrica da companhia construída fora do Japão, com operações iniciadas em 1962.

O evento também é o ponto de partida da etapa latino-americana do projeto global “5 Continents Drive”, promovido pela Toyota Motor Corporation. Ambas as iniciativas fazem parte de uma das principais premissas da marca: fazer carros cada vez melhores.

Segundo o fabricante, o projeto batizado de São Bernardo ReBorn, registra um novo marco na história da fabricante com a inauguração do primeiro Centro de Pesquisa Aplicada da marca na América Latina, concebido para integrar atividades relacionadas à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e fornecedores.  No local, estão instalados os departamentos de Engenharia, Compras, Regulamentação Veicular e Qualidade Assegurada, permitindo maior interação e sinergia entre as áreas para constituição de futuros projetos. Nas novas instalações foi construído, ainda, um centro de design de produto da marca.

“O nosso Centro de Pesquisa Aplicada será a base para o desenvolvimento de produtos aqui no Brasil. As atividades no local incluem desde a concepção de melhorias nos modelos locais, teste de emissões, análise de matérias-primas até no desenvolvimento de acessórios, entre outras atribuições. De agora em diante, a Toyota do Brasil será capaz de contribuir de maneira ainda mais contundente no desenvolvimento dos próximos projetos para o mercado brasileiro, seguindo sempre a premissa global da companhia de produzir carros cada vez melhores”, disse Koji Kondo, presidente da Toyota do Brasil.

Para a instalação da nova estrutura no completo industrial de sua unidade de São Bernardo do Campo, o fabricante investiu R$ 46 milhões. Na unidade são produzidas peças para os modelos Corolla e Etios. Lá também são fabricados bielas e virabrequins que equipam os motores de Camry e Corolla produzidos nos EUA. Atualmente, a planta da Toyota no Grande ABC emprega 1.400 colaboradores, divididos em três turnos de trabalho.

Foto | Toyota/Divulgação