Renault-Duster-TechRoad022

A economia da Argentina não vai bem. É a adição de impostos, desvalorização da moeda local, inflação e, pra piorar, ainda há uma parcela da dívida do país acumulada da crise de 2001 vencendo esta semana, e seus recursos foram bloqueados. Todos estes acontecimentos já afetam o mercado automotivo local e, consequentemente, o brasileiro. A Renault Argentina já teria deixado de importar carros do Brasil.

Segundo o jornal argentino La Nación, o presidente da Renault local, Thierry Koskas, se reuniu com os principais representantes da rede de concessionários da Argentina para lhes comunicar a suspensão das importações de automóveis no Brasil ao menos até o final do ano. O Banco Central argentino não estaria vendendo dólares suficientes para que a Renault pague os carros que importa.

Os concessionários não foram pegos de surpresa, já que desde março modelos como Sandero, Logan, Duster e Master não chegavam ao país com a devida pontualidade. A tendência é que ao término dos estoques apenas modelos fabricados na Argentina – alguns, mais baratos, vendidos com subsídio do governo  – estarão disponíveis para pronta entrega.

Em junho, 50.904 veículos foram produzidos na Argentina, número quase 20% menor que no mesmo mês de 2013.

Com informações do AutosBlog Argentina