Para a tristeza de muitas emissoras de TV e de policiais, a Volkswagen Parati já não é produzida na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) desde o dia 30 de junho. As últimas unidades, representantes da linha 2012/2013 lançada em abril, serão entregues até o final de agosto, e nem deverão parar nas concessionárias.

Volkswagen Parati Trend 2013

Batizada com o nome de uma cidade famosa do sul fluminense, a Parati chegou ao mercado em junho de 1982 já como modelo 1983. Entrava no lugar da VW Brasília com o motor 1.5 de 78cv sob o capô. Em agosto de 82 chegou a opção de motor 1.6 MD-270 com mais torque e 81cv. Os dois com câmbio de 4 marchas manual. Em 1984 as versões LS e GLS recebiam câmbio manual de 5 marchas.

Volkswagen Parati Surf 1994–1996

Versão muito procurada hoje por entusiastas, a versão GLS chegaria em 1988, já reestilizada, com o motor 1.8 derivado do VW Gol GTS, mas com 96cv. Outra versão lendária foi a GTi, lançada em 1997. Cara, e por isso rara, era equipada com motor 2.0 16V de 145cv importado da Alemanha. Ela encerrava o ciclo da Parati 2p. Em 1998 chegava a Parati 4 portas, que viraria regra à partir de 1999, quando foi reestilizada.

Volkswagen Parati Turbo 2000–2003

A quarta geração chegou ao mercado em 2005. Como toda a linha Gol, parecia aparentemente piorada, com nova frente e traseira levemente modificada, que, no entanto, a deixava com aspecto mais robusto. Assim ela durou até agora. Na linha 2013 recebeu novo revestimento na versão 1.6, enquanto a versão Surf incorporou novas rodas de 15 polegadas, nova faixa lateral “Surf” e logotipo bordado nos bancos dianteiros. O pacote Trend passava a oferecer faróis com detalhe interno cromado, coluna B na cor preta e três alças de segurança.

Volkswagen Parati Comfortline 2005

Desde 2006, quando chegou ao mercado o SpaceFox (que agora também é feita no Brasil), a Parati ficou esquecida, tornando-se cada vez mais rara em concessionárias. Curiosamente, ao contrário do que acontece com outros modelos quando começam a ser ignorados, a Parati não ganhou mais equipamentos de série ou teve seus preços reduzidos. Fala-se que a Parati sofria de problemas para assumir sua idade. Até meses atrás, antes de reestruturarem o site da Volkswagen, era isso o que aparecia na página da perua do Gol: “Parati, a station mais jovem do país’ (…) ‘Resistência, beleza, jovialidade e esportividade. A Parati é o carro ideal para quem aproveita bem a vida e valoriza cada minuto dela”.

Ainda hoje seus preços começam em R$ 39.813 na versão 1.6, que traz direção hidráulica, preparação pra som e calotas, e chegam a R$ 52.378 na Surf 1.6 com todos os opcionais… Isso explica como um modelo que na década de 80 chegou a ser o 7° mais vendido do país vai embora como o 110º do ranking.

Mas quem é que não deseja uma nova geração da Parati? Seria este um “até breve”?

Agradeço ao leitor Francisco Gyurkovits Junior pela dica e aos “amigos” que confirmaram o óbito apesar de a VW garantir que sua perua não morreu.

Fotos | Volkswagen

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter