autowp.ru_volkswagen_kombi_8

Amanhã, 31 de dezembro de 2013, será o fim de vida para alguns modelos fabricados há tempos no Brasil. Mas, os veículos que deixam de ser produzidos não saem de cena porque os fabricantes querem renovar suas linhas. Deixarão de ser fabricados por força das resoluções 311 e 312 de 2009 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que determinam a obrigatoriedade do airbag frontal duplo e o sistema antitravamento dos freios nas quatro rodas, ABS. Nos últimos dias, sindicato, governo e fabricantes tentaram dar o golpe e esticar a sobrevida dos modelos por mais dois anos. Mas, felizmente o bom senso prevaleceu e os velhinhos descansarão em paz. Os estoques de Kombi, Gol G4, Mille, Fiorino, Ka e demais modelos que seguem em produção ou não, poderão ser comercializados até o dia 31 de março sem os equipamentos de segurança.

A Velha Senhora teve sua morte decretada em 19 de dezembro e até então era o veículo mais antigo em produção no Brasil. Foram mais de 50 anos sendo fabricada na unidade da VW em São Bernardo do Campo (SP) e apesar de todo esse tempo a marca não pensou em um substituto para o cansado modelo. Tanto que o sindicato do ABC e a VW tentaram dar mais dois de vida para a Kombi. A versão de despedida Last Edition teve 1.200 unidades produzidas e será comercializada por R$ 85 mil.

Gol-Trend_34Frente-D

O Volkswagen Gol G4 também já teve sua produção encerrada, mas, apesar dos bons serviços prestados não teve despedida badalada como a da Kombi. Derivado do Gol bolinha de 1994 o G4 atual, tem o mesmo visual de 2005 quando passou por sua última reestilização. Seu projeto permite receber os equipamentos de segurança. Entretanto, o fim de sua produção é mais uma tacada comercial do que industrial, já que, para o seu lugar a VW lançará o up!, cujas vendas começarão em fevereiro.

grazie_mille_ambi_006O modelo da Fiat mais antigo em fabricação no mercado nacional é o Uno Mille. Nossos amigos dizem que sua produção será esticada até o último minuto de 2013, para que, os estoques durem até o dia 31 de março. Afim de marcar seus 30 anos de fabricação a marca lançou a série de despedida Grazie Mille com duas mil unidades numeradas e vendidas pelo valor sugerido de R$ 31.200. A marca pensava em lançar um carro exclusivo para substituir o velho Mille, mas, o projeto X3C atrasou. No seu lugar foi criado um “paliativo” e o Palio Fire ganhará o sobrenome Mille para segurar as pontas até o novo compacto chegar.

Fiorino-1O Fiorino em produção desde 1987 também saiu de linha, mas, neste caso a marca lançou a nova geração baseada no Novo Uno. O fim de fabricação do velho furgão ocorreu em novembro. A nova geração já está a venda pelo preço sugerido de R$ 38.540.

fordkaO Ford Ka atual foi lançado em 2008 e segundo nossos amigos sua produção foi encerrada também no dia 19 de dezembro. O hatch poderia receber sem problemas os equipamentos de segurança de série. O fim de sua linhagem é mais uma questão comercial. Por enquanto ele perderá o status de carro mais barato da Ford para o Fiesta Rocam. Porém, entre abril e maio chegará sua nova geração e o novo Ka será novamente o carro de entrada da Ford.

FiestaRocamHatch2014Se alguns modelos morrem amanhã, outros duram um pouco mais, como a linha Rocam do Fiesta (hatch e sedã). Os modelos ficarão em produção até março de 2014. Ambos já contam com ABS e airbag duplo de série e serão a linha de frente da Ford até os novos Ka hatch e Ka sedã chegarem ao mercado.

01_VOLKS_Golf_Sportline_04-05-12bCom os fins de produção de Kombi e Gol G4 o Golf de quarta geração herdou o título de modelo mais antigo da Volkswagen em produção no Brasil. Mas, assim como a linha Fiesta ele também morrerá ao longo de 2014. Produzido em São José dos Pinhais (PR) o hatch médio deixará de ser fabricado para que a fábrica passe por mudanças para a fabricação de sua sétima geração  em território nacional. Vale lembrar que a produção do Golf VII no Brasil não acarretará em redução de preços e o hatch continuará ser vendido com preços iniciais na casa dos R$ 70 mil.

C4_ROCK_YOU1Outro modelo que já está se despedindo do mercado é o Citroën C4 hatch. O modelo já é vendido a preços promocionais e de acordo com concessionários ele morrerá ao longo de 2014. Por enquanto a nova geração do C4 está descartada para chegar ao Brasil

Fotos | Volkswagen/Divulgação, Fiat/Divulgação, Ford/Divulgação e Citroën/Divulgação