chevrolet_classic_fim_de_linhaDepois dos bons serviços prestados a Chevrolet ao longo de vinte anos, o Classic merecia uma despedida honrosa. Mas, em vez das homenagens, a marca simplesmente retirou o veterano sedã do configurador de seu site oficial. O fim de linha do Classic foi antecipado pelo Autos Segredos, em 8 de agosto.

O sedã compacto derivado da primeira geração do Corsa nacional, conviveu por dez anos com a segunda geração, que foi produzida no Brasil de 2002 a 2012. O Highlander (Classic) assistiu de camarote o nascimento e morte de seu irmão mais novo. O veterano sedã foi produzido no Brasil e na Argentina e em seus últimos anos de vida o mercado nacional era abastecido por unidades fabricadas em terras Hermanas.

Durante muitos anos, o Classic foi o modelo mais vendido da Chevrolet. Mas, com a chegada dos novos modelos construídos sobre a plataforma GSV o sedã foi perdendo espaço.

Em 2000 o sedã passou por sua primeira mudança visual quando ganhou novos para-choques, além de lanternas traseiras com novas lentes e faróis dianteiros em policarbonato. Já em 2011 o modelo passou por uma mudança mais profunda ganhando faróis, lanternas traseiras e para-choque redesenhados.

No acumulado deste ano, de janeiro a agosto, o Classic ocupou a 29ª posição no mercado nacional emplacando 10.889 unidades emplacadas. Em agosto, o Classic o sedã vendeu 867 unidades ficando na 37ª colocação.

Agradecemos ao leitor Cristian pela dica.

Foto | Reprodução/Chevrolet