A Fiat já fechou um acordo com a Chrysler e seus acionistas, que prevê a compra de mais 16% das ações da empresa norte-americana até o fim de julho. A informação foi publicada pela agência Automotive News. A concretização do negócio custará US$ 1,27 bilhão à marca italiana, e a tornará detentora de 46% do capital da parceira. Apesar do valor, a transação teria sido mais barata e rápida que o esperado.

As negociações entre as duas empresas realmente têm acontecido com agilidade. Na semana passada, a Fiat já havia anunciado a aquisição de 5% dos papéis da sócia, o que a deixou com 30% do montante total (veja aqui). O avanço está sendo possível porque os governos norte-americano e canadense, que emprestaram dinheiro à Chrysler durante a crise financeira mundial, estão sendo reembolsados rapidamente. A dívida, que ainda está em US$ 7,4 bilhões, deverá diminuir para US$ 4 bilhões antes do segundo semestre.

A idéia da Fiat é quitar totalmente o aporte de dinheiro público e atingir 51% de participação acionária na Chrysler até o fim de 2011, o que a colocaria na posição de sócia majoritária e concluiria as negociações entre as duas partes.

Foto | United Pictures

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter