land_rover_rio_1O Grupo Jaguar Land Rover inaugura sua fábrica no estado do Rio de Janeiro. A fábrica está instalada na cidade de Itatiaia. Para a construção da planta a marca investiu R$ 750 milhões.

A unidade brasileira fabricará os Land Rover mais vendidos no Brasil: o Range Rover Evoque e o Discovery Sport. Toda a produção será destinada para o mercado local. As primeiras unidades começam a chegar neste mês à rede de concessionários da marca.

“A Land Rover já é líder de mercado no Brasil na categoria de utilitários esportivos (SUVs) premium respondendo por 33% de todas as vendas nesse segmento. O Range Rover Evoque e o Discovery Sport serão agora produzidos pela primeira vez na América Latina, escolhidos com base na popularidade já existente com clientes no Brasil”, disse o diretor-executivo de manufatura global, Wolfgang Stadler. 

land_rover_rio

A unidade também conta com o primeiro Centro Educacional (EBPC) da Jaguar Land Rover fora do Reino Unido, que irá fornecer uma série de atividades em sala de aula para até 12 mil crianças de escolas locais por ano. Segundo a marca este modelo contribuirá com o desenvolvimento de habilidades importantes no mercado de trabalho, exercitar a consciência corporativa e inspirá-las a seguir carreiras gratificantes na Jaguar Land Rover no futuro.

A marca afirma que a unidade foi concebida para apoiar os planos futuros da empresa, portanto é totalmente flexível na sua produção. A Land Rover afirma que segue acreditando no mercado brasileiro, especialmente no segmento premium, que hoje conta com apenas 2,5% de representatividade do mercado total de automóveis, enquanto em mercados maduros este percentual pode chegar a aproximadamente 10%, mostrando que há espaço para a Jaguar Land Rover continuar crescendo no País.

Os modelos produzidos na fábrica já recebem componentes de fornecedores (Benteler e IAC) locais como bancos, sistema de escapamento, chassi e conjunto motor de fornecedores locais como. A marca também está investindo em serviços de assistência técnica para ajudar os fornecedores a aumentar o nível de nacionalização no futuro.

Fotos | Land Rover/Divulgação