jeep_renegade_4 Manobra política pode atrapalhar a logística da Fiat em sua nova fábrica, em Pernambuco. A questão é que, segundo o jornal Folha de São Paulo, o governo federal cancelou a licitação para a construção de um anel viário que envolve o município onde ficará a nova planta e que servirá de ligação com o porto de Suape, por onde boa parte da produção deverá ser escoada. Por trás da decisão estaria a atual presidente, Dilma Rousseff, que vê o ainda governador de Pernambuco, Eduardo Campos, como concorrente na disputa pela pela presidência. A intenção seria evitar creditar a obra a Campos, o que, se supõe, prejudicaria Dilma em sua tentativa de reeleição. Orçadas em R$ 1,2 bilhão, as obras foram suspensas pelo Dnit por meio do Diário Oficial sem justificativas.

A construção do chamado Anel Metropolitano pesou na escolha de Pernambuco para a instalação da segunda fábrica de automóveis da Fiat no Brasil, o que livraria as cargas da empresa da já saturada BR-101 para escoar seus carros e receber componentes via Suape. Este anel viário teria 77 km de extensão e ligaria a região da fábrica e os litorais Norte e Sul de Pernambuco contornando a capital, Recife, evitando a zona urbana. A fábrica começa a operar no primeiro trimestre de 2015 com a produção do Jeep Renegade.

Fonte |  Folha via All The Cars