Tenho recebido muitos e-mails de leitores com dúvidas sobre qual modelo comprar. Daí tive a ideia de escrever este post para tentar ajudar a resolver as questões relacionadas as reestilizações, troca de motores e fim de produção para alguns modelos.

Começo falando da Fiat, cuja gama de modelos muda bastante para 2011. Inicio com o Stilo. Ele já é 2011, entretanto, o modelo não recebeu nem receberá os novos motores E.torQ e deverá continuar em linha até o fim de 2011, pois, o seu substituto Bravo está cotado para ser lançado em outubro.  Daí o Stilo seguiria em linha juntamente com o Bravo por pouco mais de um ano. Portanto, na minha opinião Stilo não é a melhor opção de compra na categoria de hatchs médios.

Na linha Palio, a principal mudança é a substituição do motor 1.8 Powertrain pelos motores E.torQ 1.6 16V e 1.8 16V. Portanto, aos interessados em comprar a linha Adventure e HLX é bom negociar para comprar o modelo 2010. A linha 2011 com os novos propulsores E.torQ já está em produção e deve chegar ao mercado logo depois do Punto 2011.

A dica para quem pensa em comprar o Punto 2010 é a mesma para o Palio, ou seja, se o consumidor não está preocupado em andar num modelo com a nova motorização, aconselho pedir um bom desconto.

Já o Idea a situação é ainda mais complicada, pois, além da nova motorização E.torQ a minivan passará por atualizações em seu visual. As mudanças serão mais notadas na dianteira que ganha novos para-choques, farol e capô. Na traseira as mudanças são mais simples, como a nova disposição das luzes da lanterna, para-choque e alguns detalhes na tampa traseira.

No caso do Idea o meu conselho é esperar a chegada do modelo 2011, que já está em produção. Entretanto, se mesmo assim o consumidor ainda optar pela linha 2010, vale chorar por um belo desconto. Mostre ao vendedor que você está a par das mudanças visuais e na motorização, e que a compra só será realizada mediante há um bônus vantajoso.

Para os que pensam em comprar os modelos da Peugeot fique de olho, pois, o 307 Sedan terá sua produção finalizada no fim do ano. Seu substituto, o 408  já está em fase final de desenvolvimento e será a estrela da marca no Salão de São Paulo. Vale lembrar que o 307 Sedan nunca caiu no gosto do consumidor brasileiro. Meu conselho é fugir do modelo, pois, se em produção ele já não agrada imagine quando sair de linha.

Já o 307 Hatch a situação é diferente. O modelo tem um bom mercado, mas, com o passar dos anos ficou com visual desatualizado em relação aos concorrentes. O 307 deverá continuar em produção por mais um ano, sendo que, o 308 Hatch já é testado e pode ser lançado ainda em 2011. Portanto, comprar o modelo pode ser um risco.

Nos modelos da Chevrolet fuja da linha Corsa, tanto o hatch quanto sedã estão com os dias contados. O hatch que já não vinha bem em vendas caiu consideralvemente com a chegada do irmão Agile. O sedã sofre com a concorrência interna já que disputa vendas com o Classic e o Prisma, os dois deverão ser descontinuados em breve. Sendo que, o sedã será substituído por um novo modelo que a marca já desenvolve. Já a picape Montana que ganhou sobrevida com o propulsor 1.4, terá sua produção interrompida com o lançamento da nova picape derivada do Agile, cujo lançamento será em setembro.

Os demais modelos como Vectra e Astra seguem em produção por mais um tempo. Já Meriva e Zafira darão lugar a uma nova minivan que será responsável pela substituição de ambas.

Na Renault os modelos que não são um bom negócio é a linha Mégane. O sedã mesmo sendo um bom automóvel, não caiu nas graças do consumidor e dará lugar ao Fluence que já está em fase adiantada de testes. A produção do modelo médio não será mais de responsabilidade brasileira, mas sim argentina. Já a perua, que reina sozinha no mercado, deverá ficar em produção por mais um ano ou dois, sendo que o fabricante já trabalha no seu substituto.

Na Ford a linha Fiesta por enquanto segue firme. O hatch e o sedã acabaram de ganhar alterações no visual. O novo Fiesta Sedan que chega no segundo semestre via México, será produzido em Camaçari (BA) no fim de 2011 nas carrocerias hatch e sedan. Mas, o fabricante irá situar o modelo em outra categoria, deixando os atuais como modelos de entrada ao lado Ka. O EcoSport segue em produção até o fim do ano que vem, quando dará lugar a nova geração que chegará como linha 2012. Entretanto, vale ressaltar que o modelo é o queridinho do mercado, por isso, sua compra não é problema já que sua liquidez é boa.

Na Volkswagen por enquanto nada de grandes mudanças, pois, o fabricante renovou praticamente toda sua linha de entrada. Gol, Saveiro, Voyage, Fox e SpaceFox estão renovados. A incógnita é o que o fabricante pretende fazer em relação ao Polo e o Golf. Especula-se  que o fabricante poderá lançar a nova geração dos modelos no fim de 2011. Por enquanto, os modelos seguem com bom número de vendas, o que indica que mesmo com novas gerações a caminho eles não deverão se tornar “micos”. Já a Parati, está agonizando no mercado e deve deixar as linhas de produção em breve. Assim, o modelo não é uma boa opção de compra.

Nos coreanos o maior problema são os modelos da Kia que são comercializados somente com a motorização a gasolina como Cerato e o Soul. O fabricante anunciou que comercializará os dois com motorização flex já em 2011. Por isso, é bom colocar a barba de molho, já que, com a chegada do flex os modelos a gasolina podem “micar”. Já a Hyundai não fará grandes mudanças nos modelos comercializados no Brasil, o que precisa melhorar é o pós-venda, pois, é só acompanhar a  seção de cartas dos grandes jornais que temos notícias de modelos parados por falta de peças. Há diversos relatos de consumidores que estão há meses esperando peças para os modelos Hyundai Tucson e i30.

Fotos Fiat/Divulgação (Stilo), Chevrolet/Divulgação (Corsa e Montana), Ford/Divulgação (EcoSport), Volkswagen/Divulgação (Parati) e Marlos Ney Vidal/Autos Segredos (307 hatch e sedan); (Cerato e Soul)