Apesar de ter comunicado aos seus concessionários que a DS deixará o pais, fabricante nega

Ontem o Autos Segredos publicou que a Citroën deixará de vender a marca DS no Brasil, baseando-se em comunicado oficial endereçado aos concessionários da marca. A fabricante, contudo, afirma que a DS não deixará o Brasil e que ela será reformulada, conforme nota a seguir:

“Desde sua criação, em junho de 2014, a marca DS segue um desenvolvimento mundial próprio e totalmente orientado para o universo Premium. Uma marca criada para representar o melhor do luxo e do savoir-faire francês.

Referente ao Brasil, não há intenção ou previsão de saída da DS do mercado. Como, desde 2015, as marcas Citroën e DS atuam com estruturas e redes separadas na Europa, também estamos trabalhando para o desenvolvimento de um novo modelo comercial para o mercado local, mais voltado para a exclusividade/Experiência Cliente diferenciada”.

Outro lado da moeda

A nota sugere que a DS se tornará uma marca com operações independentes da Citroën no Brasil, como já acontece em outros mercados. Por isso, a rede Citroën perderia acesso aos carros.

O comunicado ao qual o Autos Segredos teve acesso, assinado pela Direção Comercial da Citroën do Brasil, não menciona estes novos planos para a linha DS no Brasil. Comunica a interrupção de importação dos modelos DS por prazo indeterminado e ratifica a obrigatoriedade da rede de concessionárias Citroën de honrar serviços de garantia e pós-venda.

Em momento algum, se fala em reformulação da marca, chegada de novos modelos e independência da rede em relação as revendas Citroën.

Foto | Citroën/Divulgação