Com a chegada da nova Nissan Frontier, nossa reportagem levantou os custos das revisões obrigatórias no período três anos de garantia de contratual de todo o segmento. Atualmente, a categoria conta com modelos da Chevrolet, Fiat, Ford, Mitsubishi, Nissan, Toyota e Volkswagen. Confira em nossos infográficos qual picape tem o custo de manutenção mais baixo.

Amarok, Frontier, Ranger, S10 e Hilux devem realizar as revisões periódicas a cada 12 meses ou 10.000 quilômetros, prevalecendo o que acontecer primeiro. A Toro deve ser revisada a cada 20.000  quilômetros ou 12 meses de uso, também prevalecendo o que ocorrer primeiro. A L200 Triton Sport é a única picape em que as revisões devem ser realizadas a cada seis meses ou 10.000 quilômetros, sempre prevalecendo o que acontecer primeiro.

Com o fim das revisões semestrais, a VW Amarok é a picape diesel mais barata de se manter no período de garantia

Volkswagen Amarok

A Volkswagen Amarok é a picape diesel com o custo de manutenção mais baixo. As revisões da Amarok  devem ser realizadas a cada 12 meses ou 10 mil quilômetros rodados. A marca não diferencia os valores das revisões para as versões com motor 2.0 de 140 cv e 180 cv. Durante o período de garantia contratual o proprietário gastará a quantia de R$ 2.061,33. A marca diferencia o valor das revisões por estado – por isso, o preço cotado tem como base o estado de Minas Gerais. Apesar da diferenciação os custos tem pouca variação.

Apesar do site do marca alemã ser o mais completo, não está explícito que as revisões têm o mesmo valor para ambos os motores. No entanto, apesar do deslize, a página da VW informa os itens substituídos, trocados, itens complementares e sugeridos. O consumidor também fica sabendo os custos de revisões até os 100 mil quilômetros.

Caso a picape não chegue nas quilometragens exigidas para as revisões o cliente fará somente as trocas de óleo

Fiat Toro

Lançada em 2016, a Fiat Toro ficou com o segundo lugar. O fabricante tem plano diferenciado dos demais concorrentes, por isso, para deixar a picape em paridade com os concorrentes vamos considerar os valores das duas primeiras revisões. O plano de manutenção programada para a picape prevê a revisão apenas por quilometragem, por isso, não há limite de tempo para a revisão. Entretanto, para manter a garantia ativa é obrigatório realizar a troca de óleo que deve ser feita por quilometragem ou tempo (1 ano), prevalecendo o que primeiro ocorrer, podendo coincidir com as revisões no caso de troca por quilometragem.

Levando-se em conta um cliente que rode pouco, apenas 5.000 km por ano, ele seria obrigado a realizar três trocas de óleo, cada troca tem preço sugerido de R$ 420, assim durante os três anos o desembolso seria de R$ 1.260.

Entretanto, caso o cliente rode a média de 15.000 quilômetros  por ano, em três anos ele rodaria 45.000 quilômetros. Neste caso, ele deverá fazer duas revisões por quilometragem e uma possível troca de óleo. Na primeira o gasto seria de R$ 648 e a segunda R$ 1.128 e R$ 420 pelo valor sugerido da troca de óleo. Neste caso durante os três anos de uso ele desembolsaria R$ 2.196.

Site confuso

No site da Fiat a navegação é confusa e induz o cliente a achar que não há informações sobre os custos das revisões da Toro equipada com motor diesel. Como as informações são separadas por ano, caso o cliente opte por pesquisar modelos acima de 2016 ele encontrará somente os valores das versões flex. A página informa apenas os valores e itens trocados a cada revisão. No site são informados os valores e itens trocados até os 100 mil quilômetros rodados.

Nissan Frontier é a terceira picape com o custo de revisão mais baixo

Nissan Frontier

Mais nova integrante do segmento, a Nissan Frontier ficou com a terceira posição. Durante os três anos de garantia contratual o cliente irá desembolsar R$ 2.345. No site da marca japonesa, o consumidor encontra informações sobre itens inspecionados e substituídos e valores das revisões. Porém, o site da Nissan só tem informações para as revisões até os 60 mil quilômetros.

As revisões devem ser executadas a cada doze meses ou 10.000 quilômetros.

Ford Ranger é comercializada com motores 2.2 e 3.2

Ford Ranger

A Ford Ranger conta com duas opções de motorização diesel e o custo das revisões é diferenciado. Considerando o motor 2.2 o cliente irá desembolsar a quantia de R$ 2.284 e para o motor 3.2 o custo é de R$ 2.464, o que deixa a picape produzida na Argentina na quarta posição. O site da Ford fica devendo informações importantes como os itens que são verificados a cada revisão. Na página, são informados apenas os itens trocados e valores de revisão até os 30 mil quilômetros.

As revisões para a picape devem ser realizadas a cada doze meses ou 10 mil quilômetros.

Revisões periódicas da S10 tem custo total de R$ 2.484 durante os três anos de garantia

Chevrolet S10

A Chevrolet S10 ficou com o quinto lugar por uma diferença de R$ 20 em relação a Ford Ranger 3.2. Durante os três primeiros anos de garantia o cliente desembolsará a quantia de R$ 2.484 para deixar sua picape em dia com as revisões periódicas. As revisões devem ser realizadas a cada 12 meses ou 10.000 quilômetros. No site da Chevrolet há informações sobre itens trocados e verificados e valores das manutenções até os 100 mil quilômetros. Um ponto positivo da página da Chevrolet é o agendamento do serviço pelo site.

Toyota Hilux

A Toyota Hilux ficou com o sexto lugar entre os custos de revisões contratuais.  Durante os três anos de garantia o proprietário gastará o valor de R$ 2.629,29. A página da Toyota é a que tem menos informações para o cliente. Nela são informados apenas os valores das revisões que devem ser executadas a cada 12 meses ou 10.000 quilômetros, prevalecendo o que acontecer primeiro.

O site da Toyota fica devendo informações básicas e é a página que oferece menos informações para o cliente.

O site informa os valores das revisões até os 60.000 quilômetros e o único atrativo da página é o agendamento das revisões.

Revisões semestrais elevam o custo de manutenção da Mitsubishi L20 Triton Sport

Mitsubishi L200 Triton Sport

A Mitsubishi L200 Triton Sport é a picape mais cara de se manter no período de garantia contratual. A marca obriga o cliente a realizar as revisões a cada seis meses ou 10.000 quilômetros rodados. Em função disto, o cliente da L200 automática gastará R$ 5.714 durante os três anos de garantia e o proprietário da versão manual desembolsará R$ 5.743 por conta do acréscimo de R$ 29 na quarta revisão.

No site, o cliente encontrará os valores e itens substituídos a cada revisão. A marca não específica quais itens são inspecionados e apenas informa que a picape terá 34 itens verificados.

Infografias | Fabiano Barroso/Auto Papo
Fotos | Volkswagen/Divulgação, Nissan/Divulgação, Ford/Divulgação, Chevrolet/Divulgação, Toyota/Divulgação, Fiat/Divulgação e Mitsubishi/Divulgação

(*) Matéria atualizada às 15h07 do dia 20/4/2017 para atualização de informações das revisões da Fiat Toro. O fabricante havia passado dados errados para a matéria.