A ZF apresenta o sistema Vision Zero Vehicle que auxiliará num futuro sem emissões e sem acidentes. A empresa desenvolveu um veículo-conceito equipado com sistemas mecânicos inteligentes.

Um dos recursos é o “Driver Distraction Assist” que reconhece quando o motorista está distraído e caso for necessário assume o comando seguro do carro até não haver mais perigo. Já o “Wrong-way Inhibit” tem o potencial de evitar ativamente que alguém dirija na contramão, com consequências muitas vezes fatais.

Inovações

Os recursos tecnológicos de segurança são um caminho importante na transição da condução assistida para a autônoma. Eles também indicam o caminho para a mobilidade do futuro sem acidentes, com seu acionamento elétrico de eixo altamente integrado, o Vision Zero Vehicle roda sem emissões.

“Somente poderemos zerar os acidentes de trânsito e as emissões se todos os meios de transporte forem elétricos, autônomos e conectados. Trabalhamos para que isso se torne realidade”, afirma Dr. Stefan Sommer, CEO da ZF Friedrichshafen AG. “Com o nosso Vision Zero Vehicle totalmente elétrico e seus sistemas de segurança inovadores fizemos grande progresso para alcançar essa meta. Sobretudo na fase de transição entre a condução assistida e autônoma, precisamos de avançados sistemas de segurança integrados para aumentar ainda mais a proteção dos ocupantes de automóveis que transitam com e sem motorista”, completa.

Foco no condutor

A ZF informa que uma pesquisa do Centro de Tecnologia Allianz (AZT – sigla em alemão de “Allianz Zentrum für Technik”), mostra que em torno de 10% das fatalidades no trânsito ocorrem por falta de atenção. Foi desta maneira que cerca de 350 pessoas perderam suas vidas na Alemanha em 2016, 94 a mais do que em decorrência da influência do álcool ao volante.

No ano de 2015, nos Estados Unidos, a distração fez 3.477 vítimas. Um estudo realizado no país no ano anterior pelo Virginia Tech Transportation Institute revelou resultados preocupantes similares: os motoristas estão desatentos durante pouco mais da metade do tempo (52%) enquanto estão conduzindo. Em mais de 6,4% desse período os condutores estão no celular. O risco de acidente chega a ser até dez vezes maior se escreverem mensagens.

“O Driver Distraction Assist é capaz de identificar a desatenção ao volante, alerta o motorista e, em caso de emergência, assume o controle do veículo até que o perigo seja superado”, explica Dr. Harald Naunheimer, responsável pelo departamento corporativo de pesquisa e desenvolvimento da ZF Friedrichshafen AG.

 Tecnologia contra distração

O sistema usa uma câmera interna do tipo Time of Flight (tempo de voo) baseada em laser que aprende sozinha e, diferentemente dos sistemas digitais de vídeo, faz o monitoramento tridimensional confiável da posição da cabeça do motorista tanto de dia como de noite, mesmo com pouca luminosidade. Assim, ela consegue detectar imediatamente se o motorista desvia seu olhar do trânsito. Se uma ameaça de risco é identificada, em seu primeiro nível de atuação, o sistema alerta o motorista com indicações visuais no display central, sinais acústicos e vibrações no cinto de segurança. Paralelamente, o programa assume ativamente o comando e mantém o veículo na faixa de rodagem, mesmo nas curvas. Se o motorista continuar não reagindo – o que também pode acontecer em situações na passagem do modo de condução automatizada para assistida –, o sistema reduz continuamente o torque de acionamento. No último nível, se a desatenção persistir, o programa não permite a aceleração e para o carro em local seguro.

Na contramão

O sistema “Wrong-way Inhibit” foi projetado para impossibilitar a condução na contramão e suas graves consequências. De acordo com o National Transportation Safety Board, o órgão de segurança dos transportes dos Estados Unidos, anualmente cerca de 260 pessoas são vítimas de motoristas que dirigem em sentido contrário nas rodovias americanas.

O sistema entra em ação assim que o motorista indica com a seta e um movimento do volante que pretende entrar em uma rua ou estrada em sentido contrário ao fluxo – por descuido, baixa visibilidade ou falta de orientação. Se, em vez da entrada em uma rodovia, ele dirigir no sentido da saída, o sistema primeiramente o alerta com sinais acústicos, vibrações no cinto de segurança e indicações visuais no display.

A tecnologia também deixa o volante com resistência muito maior ao ser virado para indicar ao motorista que ele está prestes a entrar na contramão. Se mesmo assim o condutor seguir em frente, o programa estaciona o veículo na lateral da pista, inicialmente reduzindo consideravelmente a velocidade e, em seguida, com uma frenagem total.

Reconhecimento

O reconhecimento  do caminho e do sentido correto de condução do Vision Zero Vehicle é realizado por meio de mapas de alta precisão permanentemente atualizados em nuvem e pelo sistema de câmera frontal que detecta e interpreta exatamente as placas de sinalização e as marcações da pista.

Emissões

O protótipo da ZF chamado Vision Zero Vehicle mostra o caminho para a mobilidade do futuro sem acidentes e sem emissões. A tração dinâmica fica por conta de um sistema de acionamento elétrico do eixo com 150 kW de potência. A unidade de tração compacta integra um motor elétrico, uma transmissão de uma velocidade de dois estágios, um diferencial e uma unidade eletrônica.

Fotos | ZF/Divulgação