Agora é oficial: o Golf VII ganhará cidadania latina, com produção no México a partir de 2014. A fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, era candidata a fornecer o modelo, mas a disputa foi mesmo vencida pela unidade de Puebla, que dispõe de processos industriais mais avançados tecnologicamente. De qualquer forma, temos motivos para comemorar, pois a novidade deverá ser importada para cá, graças ao acordo comercial com aquele país.  A Volkswagen não se pronunciou especificamente sobre o mercado local, mas informou que comercializará o hatch nas Américas do Norte e do Sul.

Para produzir o Golf, a planta de Puebla receberá investimentos de aproximadamente US$ 5 bilhões. Atualmente, a unidade mexicana fabrica Beetle, Jetta e Jetta Variant.  O principal alvo da Volkswagen é a América do Norte. A empresa planeja aumentar consideravelmente sua participação no mercado dos  Estados Unidos, algo necessário para cumprir a meta de se tornar o maior fabricante mundial de automóveis até 2018.

Com a decisão, o consumidor brasileiro finalmente poderá comprar um Golf atualizado. O hatch produzido nacionalmente é popularmente conhecido como 4,5, pois ainda está na quarta geração e recebeu apenas um face-lift desde o lançamento, em 1998. A notícia, embora muito aguardada, não chega a constituir surpresa para os leitores do Autos Segredos: em 2011, nós já veiculávamos informações sobre a vinda do Golf VII, justamente em 2014 (veja aqui).

Fotos | Volkswagen/Divulgação