O motor 1.6 MSI e a transmissão automática são idênticos no Virtus AT6 e no Voyage AT6. Porém, há muita diferença entre os sedãs da Volkswagen em relação a segurança e tecnologia
Virtus versus Voyage
Montagem sobre fotos de Volkswagen/Divulgação

Na tabela de preços da Volkswagen, R$ 5.970 separam o Virtus AT6 e o Voyage AT6, equipados com o mesmo conjunto mecânico em suas versões 1.6, a similaridade entre os dois para por aí. O Voyage já é um veterano no mercado e tem preço sugerido de R$ 62.900, já o Virtus chegou ao mercado há um ano e é comercializado por R$ 68.870. Confira os prós e contras de cada um e veja qual o melhor para o seu bolso.

Virtus
Foto | Volkswagen/Divulgação

Motor

Ambos são equipados com o motor 1.6 MSI, porém, a potência do Virtus com etanol é de 117 cv e no Voyage é de 120 cv. Com etanol, o Voyage também tem pouco de torque a mais, são 16,8 kgfm contra 16,5 kgfm do Virtus. Com gasolina no tanque, os sedãs tem potência de 110 cv e torque de 15,8 kgfm. Já a transmissão é automática de seis velocidades é a mesma para os dois. Apesar da diferença de potência e torque o Virtus e o Voyage são páreos.

Voyage
Foto | Volkswagen/Divulgação

Espaço interno

O Voyage é construído a partir da plataforma PQ24, enquanto o Virtus conta a arquitetura MQB que é mais moderna e segura, afinal mais dez anos separam os dois modelos. Com uma base mais moderna o Virtus tem todas as suas medidas maiores que o Voyage.

Voyage
Foto | Volkswagen/Divulgação

No comprimento são 4,48 metros contra 4,23 m, no entre-eixos são quase 20 centímetros de diferença, sendo 2,65 m para o Virtus e 2,46 m para o Voyage. Na largura o sedã mais novo tem 1,94 m e o veterano 1,89 m.  Na altura a diferença é pequena são 1,47 m contra 1,46 m. Nesse quesito não há o que discutir e o Virtus ganha disparado do Voyage.

Virtus
Foto | Volkswagen/Divulgação

Porta-malas

O Virtus também leva vantagem sobre o Voyage, são 521 litros de capacidade de bagagem contra 480 litros.

Virtus
Foto | Volkswagen/Divulgação

Direção

Ambos contam com direção assistida, mas, a do Virtus é por assistência elétrica e o Voyage ainda usa a direção hidráulica. Mais um ponto a favor do sedã mais novo.

Voyage
Foto | Volkswagen/Divulgação

Conforto

Entre os equipamentos de conforto, os dois são equipados com ar-condicionado. O Virtus tem vidros elétricos nas quatro portas e no Voyage, apenas os dianteiros são elétricos. Travas elétricas são comuns aos dois.

Já os ajustes de retrovisores são manuais em ambos. Os dois também oferecem banco do motorista com regulagem de altura, sendo o que o Virtus leva vantagem por se milimétrica. Mais uma vez, o Virtus leva a melhor em cima do veterano irmão.

Conveniência

Na parte de conveniência, o Voyage oferta somente fiação para som. Já o Virtus conta com o sistema de infotainment “Media Plus” com rádio AM/FM, bluetooth, MP3 player e entradas USB, SD-card e AUX-IN. O sistema de som ainda é composto por quatro alto-falantes. O sedã mais novo também oferece volante multifuncional.

Segurança

No quesito segurança, o Virtus ganha de lavada do Voyage. O veterano sedã oferta somente os obrigatórios freios ABS e airbag duplo. Já o sedã mais novo, oferece a mais, sidebags, cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes e fixação da cadeirinha de criança com sistema ISOFIX/Top tether. Se o cliente quiser ele pode colocar, opcionalmente no Virtus, os controles de tração e estabilidade.

Conclusão

Independente se compra for para pagamento à vista ou parcelada, na ponta do lápis, não resta dúvida que a melhor compra é o Virtus que leva vantagem pelo tamanho, itens de série, segurança e pelo projeto mais moderno.

Siga nossas redes sociais