volkswagen-kombi-last-edition-01Não tem exceção: o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) não acatou o pedido da Volkswagen para manter a Kombi em produção por mais dois anos, mesmo sem ter condições de receber airbags e freio ABS. “Todas as montadoras tiveram o tempo necessário para adequar a sua linha de produção à resolução 311/2009-312/2009”, disse o presidente em exercício do Contran, Morvam Duarte. Um representante da Volkswagen e do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC também participaram da reunião extraordinária do Contran.

VW-Kombi-2013 (14)Segundo o ministro das Cidades – ao qual está ligado o Contran -, Aguinaldo Ribeiro, a exceção para a Kombi seria um retrocesso considerando que o governo está se esforçando para reduzir o número de acidentes de trânsito. De acordo com o ministro, a Kombi deixou de ser fabricada há mais de 30 anos, na Alemanha, e há 20 anos, no México, por exemplo, por não conseguir ser adaptada para receber os novos equipamentos de segurança. “Os carros brasileiros têm um preço que temos de exigir, no mínimo, uma contrapartida de segurança veicular. A vida das pessoas não tem preço”, disse Ribeiro.

A respeito dos cerca de mil empregos diretos que poderão ficar desempregados com a desativação da linha de produção da Kombi, o ministro garantiu que o governo deu grandes contribuições para a manutenção do emprego no setor automotivo, e lembrou que o Ministério da Fazenda já está ajudando o setor com medidas que minimizem o impacto da exigência a partir do ano que vem e ajudem a manter o emprego. Ribeiro também destacou que as montadoras tiveram um prazo de quatro anos para se adaptar à exigência, lembrando ainda que somente agora, a 15 dias da entrada em vigor da nova exigência, a Volkswagen procurou o Contran para fazer esse pedido.

“(Na linha da Kombi) é onde poderá haver mais demissões. Mas poderemos criar excepcionalidade para a Kombi. Ela não é caminhonete, não é automóvel. É a Kombi. É um produto diferente e não tem similar”, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega na última terça-feira, insinuando que poderiam abrir uma brecha para que ela continuasse em produção em 2014.

Quem comprou uma Kombi Last Edition já pode ficar mais calmo…

Fotos | Volkswagen/Divulgação