Bom pacote de equipamentos por um preço bem inferior aos concorrentes e ainda com motor 1.6, estas eram as credenciais do Renault Symbol, uma atualização do velho Clio Sedan que terminou não fazendo sucesso algum no Mercosul. Lançado em 2009, ele acaba de ter sua produção encerrada na Argentina. Só fez sucesso mesmo na Turquia, Argélia e Romênia.

Na necessidade de ampliar a produção do Clio, a Renault viu que seria mais fácil descontinuar o Symbol e aproveitar sua cota produção do que se esforçar para mantê-lo em linha.

Rumores afirmavam que o Symbol só foi vendido no Mercosuk porque a Renault mexicana recusou o projeto e, a fim de não acarretar em um grande prejuízo, decidiu fabricá-lo na Argentina. As pretensões nunca foram grandes, apesar das recentes ofertas (a versão completa, inclusive com ar digital, era vendida na faixa dos R$ 37 mil). Seu maior problema era o espaço apertado na traseira, e por isso ficava difícil até mesmo disputar clientes com o próprio Renault Logan.

Este dilema foi resolvido. A nova geração do Logan será introduzida como Renault Symbol em mercados onde o atual Symbol faz sucesso. Por aqui a nova geração permanecerá como Renault Logan, embora venha com o mesmo visual. O lançamento está previsto para o final do ano.

Em 2012, o Symbol teve apenas 6.395 unidades emplacadas no Brasil. Quem buscava um ótimo custo x benefício sem pensar na desvalorização pode olhar com carinho um JAC J3 Turin ou um Chery Celer Sedan, por exemplo.

Fotos | Renault/Divulgação