autowp.ru_renault_symbol_connection_1[5]Apesar de ter deicado de ser vendido no Brasil desde março, o Renault Symbol seguia em produção na fábrica de Santa Isabel, na Argentina, até o mês passado. Aliás, apenas o último foi produzido em outubro, e outros 101 em setembro. Eles eram destinados apenas ao mercado local, onde o sedã até era bem aceito. No Brasil, no entanto, viveu  sempre à sombra do Logan.autowp.ru_renault_symbol_connection_2[4]

Lançado na Argentina no final de 2008 como substituto do Clio Sedan, o Symbol não conseguiu convencer, apesar de ser mais equipado e até um pouco mais barato que o Logan. O consumidor preferia o Logan por ser mais comum e mais amplo, e nem os vendedores da Renault gostavam de vender o Symbol.

A vantagem do modelo de origem romena era tamanha que, em mercados onde o Symbol fez sucesso, como Turquia e Argélia, a nova geração do Logan foi lançada com o nome Symbol. A nova geração do Logan ficou um pouco mais luxuosa – conta até com ar condicionado digital em sua versão mais cara – e deve ser lançada na Argentina em dezembro.

As últimas unidades disponíveis do Renault Symbol contam com motor 1.6 16V de 106 cv. Os preços variam entre 91 mil pesos (cerca de R$ 35 mil) e 104 mil pesos (aproximadamente R$ 40 mil). No Brasil o modelo encerrou sua carreira em sua versão topo de linha apenas com o motor 1.6 8v, custando R$ 37.390.

Fotos | Renault/Divulgação