Em outubro passado a PSA Peugeot Citröen anunciou um investimento de R$ 3,7 bilhões na fábrica de Porto Real (RJ) até 2015. Ao final deste período a planta terá sua capacidade dobrada, alcançando a marca de 300 mil veículos e mais de 400 mil motores. Esta capacidade extra será aproveitada não apenas pelos novos C3 e 208, mas também por dois sedãs, um de cada marca. No caso da Peugeot é o 301, anunciado hoje pela Peugeot como uma das atrações do Salão de Paris, que acontece em setembro.

Desenvolvido para mercados emergentes, como Europa Central e Oriental, Golfo Pérsico, Oriente Médio, norte da África e América Latina, o 301 deriva da plataforma do 208 e será equipado com equipamentos como como ar-condicionado automático, rádio com MP3, Bluetooth e conexão USB, porta-malas com abertura por telecomando, sensor de estacionamento traseiro, entre outros. Entre os equipamentos de segurança figuram ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade), ABS, airbags (até quatro), AFU (Assistência para Frenagem de Urgência) e ISOFIX.O Peugeot 301 tem tudo para fazer parte dos sedãs premium com dimensões de médios. São 4,44m de comprimento (25 cm menos que o 408) e 2,65m de entreeixos (6 cm menos que o 408), dimensões que o posicionaria como concorrente de modelos como JAC J5, Honda City, Fiat Linea e, por que não, Ford New Fiesta Sedan e Chevrolet Sonic Sedan. O porta-malas tem capacidade de 506 litros.Ao redor do mundo o 301 terá a sua disposição os motores 1.6l HDi (diesel) de 92 CV com câmbio manual, o 1.2l VTi de 72 cv com caixa de câmbio manual ou automatizada e o 1.6l VTi a gasolina de 115 cv, com caixa de câmbio manual ou automática. Este último, em sua variante flex EC5 de 120 cavalos, será a única opção do modelo por aqui, dificultando a canibalização das vendas do 408.A Primeira fábrica responsável pela produção do Peugeot 301 será a instalada em Vigo, na Espanha. No entanto será o mercado turco o primeiro a receber o sedã, onde estará disponível a partir de 1º de novembro de 2012. No Brasil a planta de Porto Real deverá iniciar sua produção em meados de 2014, juntamente com a versão da Citroën, ainda desconhecida. Fotos | Peugeot/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter