A Hyundai celebra hoje (20/9) cinco anos do início de produção do HB20. O hatch produzido em Piracicaba (SP) já passou das 800 mil unidades fabricadas no Brasil. Atualmente, o Hyundai HB20 é o segundo modelo mais vendido do mercado nacional.

Produção

Quando foi inaugurada, a fábrica da Hyundai em Piracicaba tinha capacidade anual de 150 mil unidades. No primeiro ano de produção, a unidade operava em dois turnos. Já em setembro de 2013, ela passou a operar em três turnos com capacidade anual para 180 mil veículos. Desde então, a produção do HB20 em três turnos segue sem interrupções. Segundo a marca coreana, durante esses cinco anos, a ocupação da fábrica permaneceu sempre em torno dos 90% da capacidade.

“O HB20 revolucionou o segmento de carros compactos no País ao oferecer níveis de qualidade, design e conforto muito acima do praticado cinco anos atrás, além da exclusiva garantia de cinco anos. A ótima recepção do consumidor brasileiro e o sucesso de vendas vieram instantaneamente e contribuíram para manter a produção bem próxima da capacidade total, levando a marca Hyundai a se posicionar entre as líderes nacionais”, diz Cassio Pagliarini, diretor de Marketing da Hyundai Motor Brasil.

Números

De acordo com números consolidados pela Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram produzidos 26.003 unidades do HB20 de setembro a dezembro de 2012. No primeiro ano completo de produção, de janeiro a dezembro de 2013, esse volume saltou para 166.269 unidades, já com as três versões disponíveis: HB20 (hatchback), HB20S (sedã) e HB20X (aventureiro). Com 173.843 unidades produzidas o ano de 2014 foi o melhor ano da planta. Já em 2015, foram produzidos 165.934 unidades em 2015 e em 2016 a unidade produziu 147.228 unidades em 2016. No passado, a marca também começou a exportar o HB20 para os mercado do Paraguai e Uruguai.

Creta

Neste ano, o HB20 passou a dividir a capacidade de produção com o SUV compacto Creta. Com a chegada do novo modelo, a produção do HB20 foi reduzida em cerca de 20% para abrir espaço para o Creta.

Foto | Hyundai/Divulgação