O Hyundai Creta começa a ser exportado no fim do mês para o Paraguai. No ano passado a marca já tinha exportado para o país vizinho unidades do HB20 produzidas na em Piracicaba (SP). Segundo a marca, ampliação de mercado para o Creta brasileiro acontece no momento em que o modelo atinge a marca de 20 mil unidades comercializadas, tendo se consolidado como o segundo SUV compacto mais vendido do País.

Creta 1.6

A marca diz que até o final de 2017 serão exportadas 260 unidades do Hyundai Creta para o Paraguai. Todos os veículos serão na versão 1.6 automática, que conta com motor de 130 cv e torque de 16,5 kgf.m, faróis de neblina dianteiros, controles de tração e estabilidade, sensor de estacionamento traseiro e piloto automático com controles no volante.

“A exportação do Hyundai Creta a partir da fábrica de Piracicaba, neste momento em que comemoramos as 20 mil unidades vendidas no Brasil, faz parte de nossa estratégia de fornecer os modelos que são sucesso por aqui também para os países da América do Sul, assim como já ocorre com o HB20. A expectativa é aumentar os volumes ao longo do tempo e abrir outros mercados, equilibrando sempre nossa capacidade de produção instalada com a demanda interna e as oportunidades de exportação“, comenta Angel Martinez, diretor-executivo de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da Hyundai Motor Brasil.

Comercialização

O Hyundai Creta será comercializado localmente pela Automotor S.A., representante exclusiva da marca Hyundai no Paraguai, e que já vende modelos HB20X desde fevereiro de 2016. A rede de concessionárias no país conta com 16 lojas, distribuídas por todo o território nacional e aptas para o atendimento de vendas de veículos, peças e serviços

Números

As exportações da Hyundai Motor Brasil, a partir da fábrica de Piracicaba (SP), somaram 1.212 unidades no ano passado, segundo dados da Anfavea. Paraguai e Uruguai foram os países que receberam os modelos HB20, sendo a versão aventureira HB20X para o primeiro e as versões hatch e sedã, HB20 e HB20S, para o segundo.

Foto | Hyundai/Divulgação