Foto: Edu Guimarães/SMABC

Bruno Bocchini
Da Agência Brasil

Assembleia dos trabalhadores da Ford, em São Bernardo do Campo (SP), aprovou ontem (18) o acordo firmado entre o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a montadora para a readmissão de 80 dos 364 empregados demitidos na última semana.

PDV

Segundo o sindicato, ao restante dos trabalhadores que não voltarão a trabalhar na fábrica será oferecido um programa de demissão voluntária (PDV) que pagará 83% do salário por ano trabalhado, com acréscimo de R$ 30 mil àqueles que têm até 10 anos no emprego. Aos funcionários com restrições médicas, o valor pago será de 140% do salário por ano trabalhado, mais R$ 7,5 mil. Àqueles que não aderirem ao PDV, a montadora deverá pagar o valor de cinco salários.

“Foi um processo muito difícil e o resultado que não atende a tudo, mas entendemos que foi o possível de construir. Com muito esforço conseguimos o retorno dos 80 trabalhadores. A empresa foi irredutível, alegando que haverá mais um corte no volume de produção em setembro”, disse coordenador do Comitê Sindical na Ford, José Quixabeira de Anchieta.

Em nota, a Ford confirmou o desligamento dos 284 metalúrgicos e destacou que eles já estavam em Lay Off – com o contrato de trabalho suspenso. A montadora informou que, a pedido do sindicato, voltou a abrir o PDV para o grupo que será desligado.

Lay Off

“Foi acordado que 80 empregados do grupo em Lay Off serão reintegrados ao trabalho na fábrica a partir da semana que vem. O efetivo restante será desligado para cumprir o objetivo de administrar o excesso de empregados decorrente da redução do volume de produção em São Bernardo do Campo”.