Problema no câmbio afeta o veterano Uno e os recém lançados Cronos e Argo
Fiat Uno Sporting
Fiat/Divulgação – Leitor vendeu o carro por não aguentar mais os problemas do câmbio (imagem meramente ilustrativa)

Por Waldez Amorin

O funcionário público Rafael Pardo, de Belo Horizonte, MG, nos enviou uma reclamação relatando as falhas no câmbio do Uno Sporting 1.3 2017/2018 que possui. Segundo Rafael, o veículo apresenta ruídos e trancos na caixa de marchas principalmente quando o carro é acelerado e desacelerado. Além disso, o proprietário relata a existência de uma folga na caixa de mudanças, e a concessionária nega a troca da peça.

“Meu carro ficou quase um mês na concessionária, mas não conseguiram consertar as falhas com o câmbio, então me devolveram o carro e alegaram ser uma característica do projeto, lembre Rafael.

Outros modelos

Segundo nossas pesquisas na internet outros modelos da Fiat apresentam problemas no câmbio, entre eles o Moby e os recém-lançados Cronos e Argo, como relata a pedagoga Yolanda Guimarães, de São Paulo, SP, dona um Argo 1.3 Drive GSR 2017. “Meu carro começou a trocar as marchas com rotação muito elevada, acima de 5 mil giros. Quando levei a concessionária disseram que era normal e que diminuiria a medida que eu utilizasse o veículo. Mas, quando o veículo estava com 2 mil quilômetros rodados ele apagou na Marginal do Tietê e apareceu a mensagem “verificar cambio” no painel. Não entrava nenhuma marcha e precisei da ajuda de terceiros para empurrar o carro até um posto de gasolina,” lembra Yolanda. Entre as diversas tentativas das concessionárias, está a troca de peças.

Foto | Fiat/Divulgação

Sem confiança

“Tive de procurar outra concessionária porque a loja que me revendeu o carro não deixou o guincho descarregar o meu veículo. Por fim, disseram que trocaram o chicote do câmbio mas não me deram nenhum comprovante do serviço realizado. Agora, não utilizo o carro por falta de confiança nele,” relata Yolanda.

Segundo pesquisas realizadas nas concessionárias da montadora existem duas campanhas para o câmbio. A primeira delas é a 3831 emitida em 15 de setembro do ano de 2014 e está relacionada a substituição do óleo utilizado pelo câmbio. A segunda campanha, de número 8562, foi emitida em 2 de abril desse ano e se refere a substituição da Tulipa, uma peça utilizada para transmitir o movimento do diferencial para o semieixo do carro.

Justificativa

Na maioria das concessionárias da marca a justificativa para a falha é que se trata de uma característica do produto, como revela o administrador de empresas Eugênio Sávio, de Florianópolis, SC, dono de outro Argo 1.3 GSR 2017. “Andei com o chefe de oficina da concessionária onde levei para a primeira revisão e ele percebeu os ruídos entre 2000 e 2500 rpm, mas alegou ser característica do câmbio. Como minha esposa e minha filha também estão reclamando dos barulhos no câmbio, solicitei uma segunda avaliação de um técnico vindo da fábrica.       

Além dos casos relatados, encontramos mais sete casos de problemas com o câmbio utilizado pela montadora italiana no site Reclame Aqui.

Resposta da Fiat

“O GSR, que unifica o conforto de um câmbio automatizado à economia de combustível, é muito bem aceito entre nossos clientes. Nos três casos enviados o câmbio não apresentava problemas. Em dois, verificamos que não foi identificado nenhum defeito no veículo. No terceiro havia um problema, mas sem relação com a transmissão, que foi diagnosticado e resolvido”.

Siga nossas redes sociais