O Fiat X6H mira o topo e de acordo com o apurado para nossa reportagem os alvos são os líderes Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Os preços, aliás, devem ficar próximos aos dos concorrentes. A versão de entrada 1.0 Attractive deverá ter preço na casa dos R$ 45 mil e a topo de linha Sporting AT6 terá valores próximos aos R$ 72 mil.

Espaço interno

A aposta da Fiat é o maior espaço interno do novo hatch em relação a Onix e HB20 seus concorrentes diretos. O porta-malas generoso será outro trunfo do novo hatch italiano.

Mercado

O posicionamento do Fiat X6H no mercado nacional será igual aos dos concorrentes diretos. O Onix tem versões 1.0 e 1.4, HB20 tem motores 1.0, 1.0 Turbo e 1.6. A marca aposta na maior oferta de motores para cercar todos os tipos de clientes.

Testes

Ainda sem data oficial definida, o Fiat X6H segue em testes de rodagem como mostra os leitores Arnaldo Moraes de Morais e também por Romulo Righi leito do site Auto Papo. Neste mês, a marca montou as primeiras unidades pré-série do modelo. O lançamento deve acontecer entre maio e junho. O modelo deverá ser uma das estrelas do Salão de Buenos Aires ao lado do Renault Kwid.

Sigilo

Para evitar vazamentos de imagens do modelo, a Fiat montou uma verdadeira ação de guerra em Betim. As primeiras unidades pré-série do Fiat X6H já saem das linhas cobertas por um plástico branco e vão direto para os galpões da engenharia.

“Apelido”

O nome oficial ainda é desconhecido e no chão de fábrica ele é chamado de Tipo, cujo nome está mais para um apelido, já que o hatch terá nome inédito.

Visual

O Fiat X6H já teve seu visual revelado com exclusividade pelo Autos Segredos em projeções publicadas em novembro/16 e janeiro/17. Na dianteira, as linhas gerais lembram as do Tipo europeu. Entretanto, a versão nacional tem novo capô que se encontra com a grade, para-choque e faróis. A grade dianteira tem praticamente o mesmo formato, mas os elementos são em formato colmeia. Na versão Sporting, os faróis terão máscaras negra e as grades superior e inferior serão pintadas em preto.  Os faróis auxiliares são integrados a grade inferior.

Na traseira, de acordo com o apurado por nossa reportagem as mudanças em relação ao Tipo europeu estão na tampa traseira. Na versão “abrasileirada” a placa de identificação foi deslocada para o para-choque. Aliás, a peça também ganhou novo desenho e refletores em formato de bumerangue. Outra mudança é a porta traseira que não invade a coluna C como no modelo europeu.

Motores

O motor 1.0 FireFly rende potência de 72 cv e torque de 10,4 kgfm (gasolina) e 77 cv e 10,9 kgfm (etanol), nessa opção o câmbio será o manual de cinco velocidades.  Já o 1.3 Firefly tem potência de 101 cv e 13,7 kgfm (gasolina) e 109 cv e 14,2 kgfm (etanol). No caso do propulsor 1.3 os câmbios serão o manual de cinco velocidades e automatizado Dualogic também de cinco posições.

O hatch ainda terá o motor 1.8 E.torQ EVO, o propulsor passou por diversas mudanças e fez sua estreia no Jeep Renegade 2017.  O propulsor flex rende 135 cv de potência com gasolina a 5.750 rpm e 18,8 kgfm de torque a 3.750rpm. Com etanol, os números sobem para 139 cv a 5.750 rpm e 19,3kgfm a 3.750 rpm. Com as mudanças, o motor 1.8 perdeu o tanque de partida a frio e ganhou o sistema Start&Stop. As versões 1.8 terão opções de câmbio manual de cinco velocidades e o automático de seis marchas.

Fotos | Arnaldo Moraes de Morais e Romulo Righi
Projeções | Du Oliveira/Especial para o Autos Segredos

(*) Material protegido pela Lei nº 9.610 (direito autoral), é proibida a cópia ou reprodução do material, sem autorização prévia.

Flagrou algum carro diferente, camuflado, com placas verdes (ou tudo isso) ou ainda tem alguma informação interessante e quer contribuir com o Autos Segredos? Envie para o e-mail contato@autossegredos.com.br. Ou ainda pelo nosso WhatsApp (31) 99547-4805.