Apesar de entraves como o “Super” IPI para importados e a alta do dólar na virada para o ano passado, a Chrysler conseguiu bom crescimento nas vendas em 2012. Foram 7.201 emplacamentos, crescimento de 31%, enquanto o mercado de veículos importados despencou 35%, e 19% considerando apenas as marcas premium. A participação na categoria subiu 5 pontos percentuais, para 18%, consolidando a Chrysler entre as três primeiras do segmento de luxo.

Também vale considerar que o aumento de 60% no total de concessionárias, de 25 para 40. E mais 15 pontos de venda serão inaugurados neste ano.

“Claro que 2012 não foi nada fácil, mas nós trabalhamos forte para seguir nosso planejamento e conseguimos crescer”, afirma Sérgio Ferreira, diretor geral do Chrysler Group do Brasil. “Ultrapassamos a alta de 2011, que já havia sido excelente”, diz o executivo, lembrando do salto de 23% no ano retrasado. “Para este ano pretendemos aumentar mais esse ritmo, crescendo por volta de 40% para atingir a marca de 10 mil unidades”, estima Ferreira.

Ainda neste trimestre haverá dois lançamentos do Chrysler Group no Brasil, o inédito Dodge Durango e a versão turbodiesel do Jeep Grand Cherokee, já comercializada por algumas revendas, como pode ser visto neste link.

Foto | Chrysler/divulgação