Apesar do preço pouco modesto (R$ 124.900), o Citroën DS5 teve seu primeiro lote importado para o Brasil, de 300 unidades, esgotado em menos de 40 dias. No total a Citroën comercializou 6.105 unidades no primeiro mês do ano, resultado 3,97% superior ao de janeiro de 2012, permitindo a marca uma participação de mercado de 2,06%.

O excelente desempenho de seu top de gama justifica ainda mais o encerramento das importações do C5 para o Brasil.

Francesco Abbruzzesi, diretor geral da Citroën do Brasil, vê no sucesso do DS5 sinais evidentes do acerto da estratégia comercial de oferecer ao consumidor brasileiro uma gama distintiva que concentra todo o avanço tecnológico da marca. “O DS5 contém o melhor de nosso know-how em termos de criatividade e tecnologia. O sucesso comercial do modelo demonstra que temos um grande potencial dentro do universo dos veículos premium”, explica o executivo.

Além do DS5, o compacto esportivo DS3, manteve seu bom ritmo de vendas, com 72 unidades comercializadas em janeiro e cerca de 800 unidades acumuladas desde seu lançamento.

Foto | Citroën/divulgação