Prisma 2020
Projeção | João Kleber Amaral/Especial para o Autos Segredos

Com dimensões maiores e design inspirado nos modelos mais recentes da Chevrolet, como Malibu e Cruze reestilizado, a nova geração do Chevrolet Prisma estreia no Brasil em 2020. A projeção do designer João Kleber Amaral antecipa como ficará o sedã compacto mais vendido do pais.

Os faróis têm outra inclinação, enquanto as duas metades da grade ficam maiores. Os nichos dos faróis de neblina, pro sua vez, passam a ser interligados por um prolongamento plástico.

Prisma 2020
Projeção | João Kleber Amaral/Especial para o Autos Segredos

Atrás

Atrás, pela primeira vez as lanternas avançaram sobre a tampa do porta-malas, como aconteceu no Cobalt na última reestilização. O entre-eixos de 2,52 metros deve pular para algo em torno dos 2,60 m. O comprimento total também crescerá e sedã deve passar dos atuais 4,28 m para medidas acima dos 4,40 m.

Apesar das dimensões generosas, o terceiro volume do Prisma continuará curto para acompanhar melhor o caimento do teto. Um elemento marcante desta nova geração é o prolongamento plástico na coluna C, que ajudará a dar continuidade ao teto.

Prisma 2020
Foto | José Américo

O Chevrolet Prisma 2020 continuará sendo fabricado em Gravataí (RS), ao lado da nova geração do Onix, que por sua vez estreará em meados de 2019. A dupla de compactos será responsável pela estreia da nova arquitetura global da GM no Brasil.

Plataforma GEM

Co-criação entre a General Motors e a chinesa SAIC, a plataforma GEM será a base dos novos compactos da marca em mercados emergentes como China, Índia, México, além do Brasil.

Prisma 2020
Foto | José Américo

O primeiro modelo com esta base no Brasil será o Onix, em 2019. Entre o final de 2019 e o início de 2020 chegará o Prisma. A nova geração do Cobalt fica para 2020. Um SUV compacto e uma picape, substituta da Montana, serão lançados em 2021 e 2022, respectivamente. O SUV compacto será produzido em São Caetano do Sul (SP), junto do Cobalt.

Motores

Para o Mercosul, os dois modelos terão uma versão 1.2 aspirada movida a gasolina. Para o Brasil, a novidade fica por conta dos novos motores 1.0 e 1.0 Turbo flex terão injeção direta de combustível. A revista Quatro Rodas já tinha cravado que os modelos contariam com os novos motores.

Siga nossas redes sociais