A General Motors comemora 100 anos de produção de picapes Chevrolet. A primeira picape foi a Chevrolet One-Ton 1918. Para resgatar a história no Brasil e no mundo a marca relembra alguns modelos que fizeram parte de sua história. Somando todos os seus modelos já são 85 milhões de unidades produzidas.

Evolução

De acordo com a Chevrolet, apesar da mudança pela qual as picapes passaram nos últimos 100 anos, a forma segue a função conforme os veículos evoluíram para atender às necessidades dos consumidores.

 “A principal evolução das picapes nestes 100 anos está na cabine, para maior segurança e conforto dos passageiros”, observa Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de produto da Chevrolet.

Comemorações

Para marcar as comemorações no Brasil, a Chevrolet lançou a S10 100 YEARS equipada com motor 2.8 Turbo Diesel. Em outros mercados a marca está celebrando o centenário com a mesma caracterização. Nos Estados Unidos as picapes Colorado e a Silverado ganharam a série especial 100 YEARS.

Picapes

Confira dez picapes que fizeram parte da história da Chevrolet no Brasil e no mundo:

1918 One-Ton

A Chevrolet One-Ton foi a primeira picape de produção comercial da marca americana e foi inspirada em veículos usados nas fábricas da marca para transportar peças de um lugar para outro. Em termos mais simples, esse é um exemplo do princípio “a forma segue a função”. Era um chassi rolante com cabine aberta, motor de quatro cilindros em linha e uma estrutura que permitia aos clientes instalarem a carroceria que melhor se encaixava a suas necessidades, e não passava dos 40 km/h.

1929 Series AC

A primeira picape da Serie AC foi a pioneira ao ser projetada com cabine fechada. A marca diz que foi nessa época que as picapes começam a ganhar mais elementos estéticos, como a possibilidade de diferentes combinações de cores para a carroceria. Tinha motor V6 econômico para a época.

1938 Half-Ton

A Chevrolet Half-Ton foi a primeira picape projetada no então recém-inaugurado Centro de Design de Harley Earl, o primeiro executivo de design da GM. A partir daquela ano, as picapes começaram a ganhar identidade própria para diferenciar-se dos automóveis de passeio. As proporções realmente evoluíram, criando uma picape mais baixa e mais longa com uma grade estilizada e para-lamas elegantes e alongados.

1947 Série 3100

A Chevrolet Série 3100 de 1947 foi lançada com “design avançado” porque era maior, mais forte e sofisticada. A picape ganhou grade horizontal de cinco barras em substituição as verticais usadas pelos modelos anteriores. Já os para-lamas passavam a ser mais integrados à carroceria, e os faróis deslocados para as extremidades do veículo. No Brasil, inaugurou a categoria “picape leve” e era usada inclusive como carro de passeio, uma tendência até os dias de hoje. Anos depois, começou a ser produzido em São Caetano do Sul com design e sobrenome exclusivos, a 3100 Brasil.

1955 Série 3124

No Brasil, a Chevrolet Série 3124 por conta de sua beleza o modelo Task Force ficou conhecido por aqui como “Marta Rocha”, a Miss Brasil de 1954. A picape foi o primeiro modelo da Chevrolet a adotar o estilo Fleetside com a linha de cintura da caçamba alinhava-se à da cabine e à dos para-lamas, compondo um formato completo e elegante da dianteira à traseira.

1967 C10

Segundo a marca, a Chevrolet C10 1967 tinha design esguio, marcado pelas linhas retas da carroceria, remetia ao estilo mais moderno e funcional para melhor aproveitamento do espaço na caçamba e na cabine. A picape tinha para-brisa panorâmico para melhorar a visibilidade. A lateral da carroceria tinha uma linha que seguia em direção à traseira. A barra na grade dianteira conectava o centro do farol com a gravata borboleta.

1985 Série 10/20

A Chevrolet Série 10/20 tinha linhas retas, faróis e lanternas envolventes. A picape tinha retrovisor do lado direito e a caçamba inovava com ganchos nas bordas que facilitavam a amarração da carga. Como o nome sugere, a série se dividia em duas configurações: a “série 10”, com capacidade de carga de 0,5 tonelada e a “série 20”, que carregava até 1 tonelada. Eram sempre precedidas de uma letra que indicava o tipo do combustível utilizado: A (etanol), C (gasolina) e D (diesel).

1988 Silverado

A Chevrolet Silverado estreou em 1988 e segundo a marca ela foi a primeira picape cujas linhas eram influenciadas pela aerodinâmica. A mesma lógica se aplicou ao interior, com um painel de instrumentos baixo, envolvente e com elementos de aparência futurista. No Brasil, a picape chegou em 1990 com pequenas modificações nos faróis e nas lanternas para atender o código de trânsito local.

2004 Montana

Em 2004, a Chevrolet lançou a Montana que assim como a Chevy 500 e a picape Corsa eram modelos compactos. A Montana se diferenciava das antecessoras pela cabine mais espaçosa e por ter a maior caçamba. Já em 2010, a Montana ganhou uma segunda geração derivada do Agile. Ela manteve a cabine estendida e o step side lateral para facilitar o acesso aos itens transportados.

2012 Nova S10

A Chevrolet S10 estreou no mercado brasileiro em 1995 e era baseada na S10 norte-americana. A segunda geração do modelo estreou em 2012 e tinha porte maior.

Fotos | Chevrolet/Divulgação

  • Um detalhe sobre as picapes compactas: a Chevy 500 é até hoje a única no Brasil a ter câmbio automático.

    E segundo rumores, a nova geração da Montana será a segunda, adotando o 1.8 + AT6 usados no Cobalt.

    • Eu sou o Liquour

      Seria bom ter também tração traseira. Certamente eu iria querer uma Montana.

  • Outra curiosidade sobre as picapes Chevrolet vendidas no Brasil: a marca foi a primeira a disponibilizar opção de cabine dupla com a C 1414.

    https://garagembrasil.files.wordpress.com/2014/12/chevrolet-c14-cabine-dupla.jpg