Unidade será responsável por fabricar as novas gerações de Onix e Prisma

Chevrolet Onix 1.0 LT teve seu preço reduzido em R$ 1.800

A General Motors irá investir R$ 1,4 bilhão no Complexo Industrial de Gravataí (RS). A unidade produzirá as novas gerações de Onix e Prisma que serão construídos a partir da nova plataforma GEM (Global Emerging Market). O primeiro produto dessa nova arquitetura será lançado em 2019. A GEM também dará origem a uma nova picape compacta que deverá ser produzida em Gravataí (RS). O novo SUV como antecipamos no mês passado será fabricado em São Caetano do Sul (SP).

Aporte

Segundo a General Motors, o investimento de R$ 1,4 bilhão servirá para fortalecer o negócio da marca no desenvolvimento de novas tecnologias e introdução de conceitos inovadores de manufatura para a produção de novos veículos, em adição aos já produzidos na fábrica. O aporte também está atraindo cinco novos fornecedores para Gravataí que criarão novos postos de trabalho.

“A GM acredita no potencial de crescimento do mercado no Brasil e está realizando o maior plano de investimentos da história da indústria no país. O novo aporte às operações no Rio Grande do Sul vai permitir ampliar a linha de produtos da Chevrolet, com foco em conectividade total, segurança e eficiência energética. A fábrica de Gravataí será uma referência global em manufatura e qualidade 4.0”, disse Carlos Zarlenga, presidente da General Motors Mercosul.

Plataforma GEM

Como antecipamos em junho de 2016, a nova linha de modelos compactos da Chevrolet para o mercado nacional serão construídos a partir da plataforma GEM que dará origem a um SUV compacto e uma nova picape compacta, que chegarão ao mercado em 2020. Ambos serão produzidos no Brasil. A nova arquitetura também dará origem às novas gerações de Onix, Prisma, Cobalt e Spin.

Com a plataforma GEM a GM deve substituir várias linhas de veículos e consolidar seu uso em vários mercados. A GEM dará origem a vários veículos que serão vendidos pela marca Chevrolet na China, Índia, México, além do Brasil e outros mercados emergentes.

Motores

A plataforma GEM também será a responsável pela adoção de motores tricilíndricos na linha da Chevrolet brasileira. Um propulsor 1.0 de três cilindros já está cotado para chegar ao país.

Foto | Chevrolet/Divulgação (Imagem meramente ilustrativa)