InícioMarcasChevroletChevrolet encerra a produção do Corsa

Chevrolet encerra a produção do Corsa

- publicidade -
- publicidade -

O Chevrolet Agile tirou parte dos clientes do Corsa hatch, mas sozinho não conseguiu tira-lo de cena. Mas a proximidade do lançamento do Onix – previsto para outubro – e os problemas sindicais enfrentados pela General Motors na fábrica de São José dos Campos motivaram o fim de produção do Corsa hatch após 10 anos. Sua versão sedã já não era produzida há alguns meses.

O modelo saia da linha de produção MVA, como Meriva e Zafira, que também foram descontinuadas. Isso coloca em risco 1500 operários da unidade, o que está motivando protesto do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos. Reunião entre representantes da GM, do sindicato e da prefeitura da cidade acorreu na última quarta-feira sem acordo.

O sindicato propõe que a unidade assuma 100% da produção do Classic – hoje ele também é produzido em Rosário, na Argentina –, nacionalização do Sonic (que atualmente importado da Coréia do Sul, mas passará a vir do México em 2013), e que a empresa volte a produzir caminhões na unidade. Todas as propostas já foram descartadas pela General Motors.

O diretor de Relações Institucionais da montadora, Luiz Moan, afirmou que desde junho de 2008 a GM ofereceu Cobalt, Cruze e Spin para serem fabricados na planta joseense, além da expansão da fábrica de motores. No entanto, não houve acordo com o sindicato – que parece ser um tanto intransigente.

Segundo Moan, a fábrica em São José dos Campos tem os custos de produção e de mão de obra mais elevados do país na comparação com outras plantas. Por enquanto a unidade continuará dando conta de parte da produção do Classic e da nova S10, hoje montada em três turnos, diga-se. Até o início do ano que vem o TrailBlazer também passará a ser fabricado lá.

Fonte | G1

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

- publicidade -
- publicidade -

ARTIGOS RELACIONADOS

47 COMENTÁRIOS

  1. Espero que o ONIX cumpra o que vem promentendo … e nao seja uma aberração =s

    e da fabrica … é triste 1500 desempregados .. podia nacionalizar o SONIC .. com o limite de importação do mexico sairia mais em conta para o nosso bolso .. mas como soóinteressa o deles .. complica =s

  2. O Corsa sai de linha sem merecer uma versão Collection, um carro que no lançamento foi até matéria da Veja, por ter mais de 130 mil clientes na fila de espera. Por que GM, por que tirar um ótimo, um excelente carro com custo benefício imbatível e manter uma verdadeira carroça que se chama Agile? Acho que depois dessa vou importar um Corsa europeu, porque né…

  3. O Corsa vai deixar saudade, pois é superior ao Agile em termos de mecânica e acabamento.
    No mais, a redução do IPI deve ser concedida a quem investe em tecnologia e preserva um nível razoável da mão de obra. E as montadoras não estão seguindo esta receita.
    Acorda, Brasil !

  4. Lá se vai o corsa, bom acabamento interno, prefiro ele do que o celta. A Trail Blaizer ja tem unidades montadas, vi duas na GM, com bancos de couro bege claro … muito bonito de perto.

  5. Vejam como são canalhas estas montadoras…essa família corsa (hatch e sedã) poderia facilmente substituir celta e classic pois são carros de construção mais caprichada, segura e ainda um projeto Opel. Mas nem pensar, pois os lixos de celta e classic são muito mais baratos para se produzir e a margem de lucro é muito maior….é assim que a banda toca nesse país…

  6. Parece-me que o sindicato quer definir os rumos da empresa sozinho! Claro que ouví-los é importante mas é preciso coerência nas decisões, pois estamos tratando de empregos, da vida dos metalúrgicos e suas famílias.

  7. 😀

    Sempre aprecia um e falava. “é a fiat não dá continuidade a seus carros”. 🙂

    Pois é!

    A Chevrolet promoveu a maior chacina de carros na história do Brasil, deixando milhões de clientes com veículos que sairam de linha.

    Para mim evolução deve ser um padrão. Mas deixo registrodo o meu puxão de orelha.

  8. Intransigente é ser bom bonzinho com esse sindicato dos tempos das cavernas (1977). Sr. Mancha colocou o emprego de muitos Joseenses na rua, agora resta a ele recolocá-los com o mesmo salário em outras empresas da região. Tô pagando pra ver!!!
    Enquanto isso, São Caetano, que é a mais antiga fábrica, ‘ganhou’ a montagem do Cruze e Spin….parabéns para o Cidão!

  9. Que situação. Porém me pergunto se o sindicato também não tem culpa nessa história, pois a tendência natural das empresas é evitarem sindicatos intransigentes. Geralmente os sindicatos veem os patrões como vilões da história, porém alguns não sabem negociar. E quem paga o pato são os trabalhadores. Lamentável.

  10. É uma pena. Sou proprietário de um Corsa Hatch Premium 2008, e foi o meu melhor carro até hoje. O Corsa era sem dúvida a melhor opção do segmento, principalmente a versão Premium, campeã no quesito custo-benefício (embora já tivesse sido descontinuada há algum tempo). Completo, confortável, motor forte, econômico e robusto, além de possuir visual muito mais harmônico e agradável que o do Agile. Certamente deixará saudade… Infelizmente terei que abandonar a GM quando for trocar de carro, pois o Agile não me agrada e o Sonic possui valor impraticável pelo que oferece.

  11. sub-chassis…otimo projeto,mas lucro menor para fabricante que conseguiu fazer o Agile em cima de chassis de classic de 1994! Vende muito lucro altissimo, qualidade nem tanto…esse padrão é a regra pro terceiro mundo,com lucro e assassinato em massa pois até estruturalmente o carro é piorado, quem muda isso?
    Carro ser igual nos EUA somente carro,meio de transporte sem essa de status que pagasse absurdo pra vizinho ver…é a nossa cultura onde se paga demais por menos…cadê os hyndai menos caros de tempos atras kia…Fiat até 1990 era baratinho…virou moda, e toma Adventure de 55.000,00, fica linda na garagem…rsss

  12. Até hoje o Corsa é um carro bonito, mas está saindo de linha justamente por ser bom e por ter produção cara (isso no entendimento obtuso da GM). É mais fácil – e barato – salgar carne podre. Assim, montaram Tragile e Monstrana em cima do Corsa antigo. Assim, depenaram o Corsa antigo e criaram o Celta (hoje um pouco mais bem acabado). E assim, fabricaram Astra e batizaram como Vectra.
    A Peugeot gostou da ideia e promoveu o 206 a 207. A Renault, pra não ficar atrás (mas está mais atrás do que nunca), rebatiza Clio Sedã de Symbol, dá um tapa de xuning no Clio Hatch, assassina a ótima Mégane Grand Tour e troca modelos próprios pela linha Dacia.
    Ah, já ia me esquecendo da Dona Volks e sua Kombi, que não merece mais comentários.
    O que mais vem por aí? Socorro!

  13. o assunto é corsa mas não pude esperar….acabei de ver o teste da ecosport na revista semanal carro hoje e finalmente os mistérios foram desvendados: espaço traseiro piorou, não possui alças no teto, porta luvas s/ iluminação, a tampa do porta luvas encosta nas pernas dos passageiros e não cabe uma simples revista. tanto barulho por nada……

  14. Coisas do Brasil no post anterior menciona a melhoria do Corsa B (classic) com air bag, agora acaba-se com o modelo melhor e mais moderno, Corsa C. aqui parece que os ponteiros do relogio giram ao contrario.

  15. PSA-CITROEN+GM = -1500…
    Essas fusões sempre geram desemprego
    o brasil está se desindústrializando isso é grave…
    uma coisa é boa nisso:
    Daqui a pouco carros importados dominarão a cena
    …A GM tá respirando com aparelhos…Agora a chance de termos um OPEL OU CADILLAC aparece de novo!
    Que custa sonhar novamente.

  16. A GM Brasil acabou com os carros DNA Opel. Agora temos o DNA Coreia. Os modelos DNA Coreamos são inferiores em qualidade e absurdamente caros pelo que oferecem. Saudades da linha Vectra, Astra, Corsa. Modelos que ofereciam acabamento superior e preços compatíveis.
    Lamentável. Mas é a tendência do mercado.

  17. Excelente carro, pena que nessa época a GM não gostava de se autodivulgar, muito menos seus carros… malditos Ray Young e Rick Wagoner, os responsáveis pelo processo de estagnação da GM. Esses dois profissionais conduziram à atual situação da GM, que produz automóveis que não podem nem ser comercializados na China e na Romênia. A GMB de outrora, que impressionava na categoria do Astra, do Vectra, da Zafira, do Omega e agora tem que gritar todo o dia que tem o espetacular, sensacional e extraordinário Cruze em sua linha…

  18. Esse Agile, além de horroroso, é mesmo um retrocesso tecnológico. E mais um detalhe: a GM depenou o Corsa pra tentar aumentar as vendas, mas errou por deixar um grande buraco entre o motor 1.0 e o 1.8. Quando veio o 1.4, o carro já não era novidade. Mas é bom lembrar que o Corsa já teve air bags, ABS, teto solar, computador de bordo e outros itens de conforto. Isso dez anos atrás.

  19. Lembro que meu pai teve um Corsa GL 1.6 verde escuro, 0km, lá em 97 ou 98. Aquele carro era perfeito (pra mim, na época). Rodas de liga, pneus largos, brake light, vidros elétricos, portas que fechavam facilmente, etc etc. Sem falar que o pai acelerava bem o bixinho na estrada. Foi um carro que me marcou… Bancos de veludo, confortável… Gostaria que estivesse conosco até hoje.

  20. Independentemente de questões trabalhistas/sindicais e/ou mercadológicas essa aí foi a gota d’água que faltava cair pra eu me decidir em dar um pontapé no traseiro da GM de uma vez por todas. Não tem cabimento tirar de linha uma série de produtos que são MUITO superiores aos que estão ficando ou sendo substituídos. A GMB virou uma fábrica de medíocre, que faz produtos medíocres para gente que não quer ou não sabe exigir coisa melhor. Já foi a melhor, hoje, se nivela por baixo.
    ass.: um proprietário e consumidor GM há mais de vinte anos e que se cansou de tanta lambança perpetrada por seus dirigentes.

  21. zeze, vc falou tudo! essa nova chevrolet vai perder os fieis clientes que teve por anos, por décadas, por causa do fim de produção dos carros que tanto sucesso fizeram e pela chegada dessas aberrações que eles chamam de carros
    só que por outro lado, essa nova chevrolet vai conquistar muitos novos clientes, clientes do tipo que vc descreveu, os emergentes, que não sabem exigir coisas de qualidade, vão apenas pela “novidade”

    parta pra outra cara, pq o brilho que a GMB tinha ficou na década passada

  22. Trabalho há 11 anos na GM em SBC e qdo a cia lançou o Agile, quase tivemos uma síncope de tanto rir, devido a “feiúra” do projeto. Nos perguntávamos pq a GM não fazia um face-lift no Corsa, que era (e é) um carro bonito e muito bem aceito no mercado, ao invés de empurrar goela abaixo um projeto argentino medíocre, polêmico em matéria de design e com economias ridículas, como a falta de um simples defletor de alumínio para escapamento e acionador interno do porta-malas (nem que fosse por um simples gancho/cabo de aço). A GMB no afã de se desvincular da matriz, desperdiçou ótimos projetos como o Corsa, concebido com sucesso pela sua subsidiária Opel, que em matéria de carro está a anos luz à frente da nossa filial. Agora esse embroglio todo. Acabam com uma linha dupla de produção, sem deixar nada no lugar. Coisa de amadores. A gente que trabalha duro e gosta daquilo que faz fica a se perguntar sem entender grande coisa, o que se passa na cabeça dos chefes… Me lembro de 20 anos atrás, dos meus tempos de quartel e o famoso bordão: “manda quem pode e obedece quem tem juízo”. Até os quartéis evoluem. Nossa combalida GM parece que evolui, mas como um carangueijo, dando às costas a quem a colocou no patamar em que se encontra e definitivamente lançando o que lhe vêm à telha. Só nos resta rir ( ou chorar ), e torcer para que dê tudo certo. Não é uma situação agradável… Se o governo descontinuar o IPI reduzido até dezembro, podem ter a certeza que isso se deve a uma única montadora: nossa General Motors do Brasil. Triste realidade.

  23. O que mais me causa tristeza é que tiraram esse belo modelo de linha prá deixar aquela marmota do Agile. É de dar calo no olho. Essa GM só faz k-h-da, k-h-agile, monstrana, coCobált, Spin… e por aí vai… 🙁
    GM não conte comigo! Nunca mais!

  24. Andei comentando com alguns amigos minha decepção com a GMB. Depois dessa conversa eu descobri que, na verdade, eu não gostava de Chevrolet e, sim, de Opel. Taí a explicação para tamanho desgosto.

  25. vc disse tudo zeze!
    a chevrolet do Brasil na verdade era uma “filial” da opel… agora é uma filial da chevrolet americana, misturada com chevrolet coreana e com uma parte independente para criações próprias, sendo essas criações locais as mais feias e vagabundas possíveis

  26. Lamento que tenham tirado o corsa de linha em todas as suas versões. Sabe o que é pior, após ler os comentários aqui publicados percebi que eu não estava insatisfeito com os novos modelos GMB sózinho, vi que outras pessoas parecem ter opiniões se não iguais, muito parecidas com as minhas. Tenho um corsa hathc 2010/2011, e digo que é um ótimo carro. Me lembro que quando o levei para fazer sua primeira revisão, a de 10000 km o mecanico que me atendeu disse que não seria necessário reapertar a suspensão, pois estava tudo durinho, e disse que o celta, classic e agile sempre que entravam na oficina da conssecionária precisam de varios reapertos na suspensão. Acredito que não preciso falar mais nada. Quando tiver condições de trocar de carro, pretendo ver o HB20, com ótimo custo beneficio, um maleiro de 300 litros e varios itens de serie, coisa que nas montadoras tradicionais são opcionais, some a isso o otimo motor 1.0 de 80 HP ou se quiser mais o 1.6 de 128 HP.

  27. Eu adoro o Corsa hatch, não dá nem para acreditar nesse assassinato. O Cobalt parece carro de funerária, com aquela traseira quadrada. Dá vontade de chorar. O Onix é bonitinho, mas achei a lataria igual ao do UNO Vivace, parece de guspe. Se fizer pressão com a mão, parece que vai afundar. O Brasileiro pagará por carros caros, sem qualidade e segurança zero. Qualquer batidinha, estará morto. Estão visando apenas o lucro e brincando com a vida das pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publicidade -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SEGREDOS

- publicidade -