Os fabricantes de automóveis de luxo costumam fazer eventos badalados para colocar seus novos modelos em contato com o público. A Land Rover, por exemplo, organizou uma exposição itinerante para o Evoque (veja aqui). A Audi seguiu a cartilha e criou o AreA1, que mescla ambientes com veículos em exposição, aliados a recursos multimídia, a uma pista de testes, com pilotos profissionais, que levam os participantes para uma voltinha a bordo do carro. O detalhe é que o trajeto é feito com o pé embaixo e inclui manobras radicais, como cavalos-de-pau.


Fui convidado para participar do lançamento do AreA1 em Belo Horizonte.  A estreia ocorreu no último sábado, 24/09, em conjunto com uma festa, a Camarim Prime, com DJs, comidas, bebidas e belas modelos. Antes de chegar à capital mineira, o evento passou por São Paulo e por outros continentes, como Europa, Ásia e África.

O que mais me interessava, claro, era o A1, um carro com o qual ainda não tenho muita familiaridade. Já tive a oportunidade de conhecê-lo e até de dirigi-lo, mas durante um percurso muito curto, em um outro evento da marca, o Audi Weekend, que passou por Minas Gerais no último mês de novembro. Agora, pude confirmar a maioria das minhas primeiras impressões sobre o modelo: o design é magnético (parece melhor ao vivo que nas fotos), o acabamento tem padrão premium e o espaço é bom na frente, mas ruim atrás.

Lembro-me que, em meu contato anterior, havia gostado bastante de dirigir o A1, principalmente por causa da estabilidade e das respostas do acelerador. O motor 1.4 turbo tem 122 cv de potência, mas a impressão era de um número maior, devido ao torque máximo 20,4 mkgf, que segue constante das 1.500 até as 4.000 rpm, ao pesode 1.20 0 kg e ao câmbio automatizado S-tronic, dotado de dupla embreagem e sete marchas.  As impressões ao volante, contudo, eu infelizmente não pude reavaliar. No AreA1, é possível ocupar apenas o banco do passageiro. Por um lado, chega a ser um pouco frustrante, mas ao menos na noite de abertura fez sentido: a Camarim Prime é uma festa open-bar, e sabemos muito bem que álcool e direção não combinam.

Apesar de eu não estar acomodado exatamente onde eu gostaria, a voltinha na pista foi bem interessante. O piloto do “meu” carro era Beto Gresse, da Copa Montana de Stock Car. Ele já sai pisando fundo, deixando bem claro que o A1 é rápido nas acelerações. Após uma curva para a esquerda, chegamos ao final de uma pequena reta, delimitada por cones. Ele dá uma freada e aponta o nariz do carro para o lado oposto à segunda curva. Fico sem entender a manobra por uma fração de segundo, até que Beto engata a ré… Seguimos com essa inusitada marcha por alguns metros, até que um cavalo-de-pau coloca o carro novamente no sentido certo. Outro cavalo de pau joga o veículo para a parte final do percurso, que acaba em uma rampa, onde ficamos de lado por alguns instantes. Depois de aproximadamente 50 segundos, a pista chega ao fim e chegamos ao ponto de partida. Apesar de breve, a experiência é bem emocionante.

Além do test-track, o evento de divulgação da Audi do inclui dois espaços interativos, denominados My AreA1 e DNA1. No primeiro, a ideia é tirar uma foto dentro do A1. Por meio de computação gráfica, o fotógrafo personaliza as cores do carro e o cenário de fundo, de acordo com o gosto do participante. No segundo, há outro veículo em exibição, cercado de telas multimídia que exibem informações técnicas e ainda permitem aos interessados brincar com uma espécie de jogo da memória sobre o carrinho. São atrações interessantes, sem dúvida, mas a melhor parte é realmente sentir as reações do hatch na pista. Ainda que como passageiro…

Serviço: AreA1 Belo Horizonte: Condomínio Alphaville, Lagoa dos Ingleses.
Aberto ao público de segunda (26/09) a sexta (30/9), de 10h às 18h, e sábado (01/10)  a domingo (02/10) de 10h às 16h, para visitação e realização de teste Drive.

Fotos | Taynaá Nayara/Especial para o Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter