Cobrada pela falta de mais versões à disposição, a Volkswagen Amarok já pode consumir gasolina… No Uruguai. Fabricada na Argentina e por enquanto apenas destinada a exportação a picape chega ao Uruguai com o motor 2.0 TSI na versão de 158 cv (a 3.500 rpm) e torque máximo de 30,6 kgfm (a 1.600 rpm). Com ele a picape atinge os 100 km/h em 9,9 segundos, tendo 180 km/h como velocidade máxima.

Por enquanto a Amarok TSI está disponível no mercado uruguaio em apenas uma versão, a Trendline com tração 4×2, com capacidade de carga de 1.162 kg. Trazendo de série freios ABS com EBD e BAS, faróis de neblina, vidros elétricos com one touch, ar condicionado semi-automático, computador de bordo, “piloto automático”, sistema de som com MP3, controle de tração, bloqueio do diferencial, airbag duplo e rodas de liga leve aro 16”, a picape custa a partir de US$ 34,9 mil (cerca de R$ 55 mil), menos do que se pede pela Toyota Hilux 2.7 por lá.

A nova opção de motor deverá chegar ao Brasil ainda neste ano, bem como a versão cabine simples e com câmbio automático. A questão é se será flex ou não. Se sim, será o primeiro motor turbo flex que tenho notícia.

Com informações do Autoblog Uruguai

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter