Dias atrás a Renault apresentou para seus concessionários a versão 1.6 16V do Fluence que por enquanto será destinada somente a taxistas. O modelo já deveria ter chegado nas revendas, mas, sua nacionalização atrasou uma vez que o modelo é produzido na Argentina. Por isso é provável que ainda demore um mês ou dois para que os taxistas possam contar com a companhia do “combatente” francês.

O Fluence 1.6, a princípio, será vendido somente com câmbio manual e menos equipado. O motor é o mesmo que equipa a Grand Tour: 1.6 16V, que gera 115cv com etanol e 110cv com gasolina. Uma opção a mais para o taxista, cujas isenções de impostos são mais amplas para o carro que tem até 127cv de potência. Entretanto, não está descartada que a versão possa vir a ser comercializada normalmente no varejo para qualquer consumidor.

E, buscando reduzir o preço do modelo, a Renault estuda também a possibilidade de oferecer uma versão com motor 2.0 mais simples do que as atualmente comercializadas, cuja primeira versão é a Dynamique. Seria a Fluence “Fluence” a exemplo da versão de entrada do Duster, chamada de Duster “Duster”. (Com colaboração da jornalista Paula Carolina)

Fotos | Renault/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter