2111_duster-oroch-dynamique-2.0-41Marcus Celestino*
Rio de Janeiro (RJ)

O Superman é um herói diferente dos outros. Ame-o ou deixe-o, ele é um personagem distinto. Ao contrário de outros “superpoderosos” dos quadrinhos, sua identidade secreta na verdade é a de Clark Kent, o jornalista do Planeta Diário. No entanto, seu nome, de fato, é Kal-El, o kriptoniano que absorve poderes do sol e é o grande defensor da Terra. A Duster Oroch — lançamento da Renault com pré-venda marcada para 10 de outubro e início oficial da comercialização no primeiro dia de novembro —, curiosamente, funciona de maneira similar. Ela não é uma picape trajada de carro de passeio como muitas das compactas que vagam por aí, não mesmo. O modelo da Renault é um carro de família trajado de picape — dado o relativo conforto desfrutado pelos que estão no habitáculo e, especialmente, pela dirigibilidade extremamente similar a do conhecido SUV que a originou. Posicionada no mercado entre compactas e médias, a picape não é nenhuma divisora de águas, mas promete incomodar bastante a concorrência com preços deveras competitivos (os valores variam entre R$ 62.290 e R$70.957).

2111_duster-oroch-dynamique-2.0-37
PREDICADOS

Além dos precintos camaradas, de fazer frente a quaisquer de suas concorrentes, a nova picape da Renault dispõe de inúmeros predicados que podem facilmente arrebatar fãs. Para começo de conversa, a Oroch é bonita, bem bonita. Suas linhas, herdadas do “SUV-irmão”, exalam robustez e modernidade de causar inveja em Fiat Strada, VW Saveiro e na média S10. Vale frisar que o projeto foi desenvolvido em iniciativa conjunta dos centros de design e projeto da Renault na França e no Brasil. O interior também segue os padrões do Duster, com comandos de fácil acesso para o condutor e certa elegância. Tudo bem que o acabamento não é lá essas coisas, mas dá para relevar a qualidade dos materiais — basicamente constituídos por plástico duro.

No quesito espaço, outro ponto positivo para o novo modelo, que chegou para preencher  uma lacuna na gama de veículos da Renault. Com relação ao seu genitor, a Oroch ganhou 36cm de comprimento e, principalmente, 15cm de distância entre-eixos, o que propicia aos ocupantes uma razoável esticada de pernas — até mesmo para os que se aventuram a viajar na parte de trás do “filhote do crossover”. Contudo, em termos ergonômicos, o assento traseiro deixa a desejar. Com a formação de um ângulo de 90 graus formada por banco e encosto, fica bem difícil não sentir algumas dores nas costas depois de algumas horas de jornada.

2111_duster-oroch-dynamique-2.0-55Para servir de alento, a suspensão traseira multilink, derivada da versão 4×4 do Duster e devidamente reforçada para “segurar a bronca”, faz com que as imperfeições das vias não sejam tão sentidas pelos ocupantes. Ademais, a capacidade de carga da picape é de 650kg e a capacidade volumétrica da caçamba é de 683 litros, superior a do utilitário. Além disso, pode-se adquirir extensor para transporte de cargas de até dois metros dispostas em diagonal. O item, vale frisar, é um acessório.

DIRIGIBILIDADE

O Autos Segredos teve a oportunidade de guiar a picape com suas duas opções de trem de força (motor 1.6 e câmbio manual de cinco velocidades e propulsor 2.0 com transmissão manual de seis marchas). Na primeira, mesmo dotada de bom torque (15,1kgfm e 15,9kgfm, com gasolina e etanol respectivamente, a 3.750rpm), nota-se que “algo a mais” é necessário. A fabricante deu uma boa “alongada” na relação da quarta e quinta marchas para dar aquele “gás”. Todavia, a picape sofre um bocadinho mesmo é nas retomadas. Nada de absurdo, mas que pode fazer com que o consumidor opte por pagar um pouco mais para ter o veículo equipado com o motor 2.0. Com tal motorização, a relação final foi encurtada e o resultado se traduz em mais agilidade.

2111_duster-oroch-5Se a Oroch não tem aquela força das médias mais robustas, tem como trunfo um conjunto que preza pela dirigibilidade. Os que já têm certa familiaridade com utilitários compactos e picapes leves irão adorar a direção leve e a suspensão muito bem acertada. Aliás, diga-se de passagem, a Renault sabe como acertar uma suspensão! A supracitada multilink na traseira, constituída por braços múltiplos para sustentar o conjunto traseiro, e a tipo MacPherson na dianteira formam uma dupla imbatível. Ademais, o ângulos de entrada (26°) e saída (19,9°) são bem interessantes, se encaixando perfeitamente na proposta de uso misto do modelo. Vale dar destaque mais uma vez para a firmeza com que a Oroch se porta, sem maiores sacolejadas em terrenos mais acidentados. Isso se dá, obviamente, por sua construção em monobloco; que também lhe dá leveza se a compararmos com as picapes com chassi tipo escada (a média-compacta da Renault pesa entre 1.292 e 1.346 kg).

2111_duster-oroch-1Em nosso test drive, infelizmente, guiamos o veículo “desnudo”, sem quaisquer pesos a não ser os 90kg distribuídos em 1,68m do semi-obeso escriba e outros dois companheiros bem menos rotundos como passageiros. Portanto, não tivemos a possibilidade de avaliá-la com carga na caçamba. Mesmo assim, pode-se afirmar que a Renault é merecedora de todas as loas, inaugurando um novo nicho no mundo das picapes no país e entregando um produto de preço competitivo e atributos que, certamente, conquistarão muitos adeptos.

RÁPIDAS

4×4 – Por enquanto a Oroch será comercializada apenas com tração dianteira. No entanto, a 4×4 está nos planos da fabricante e, como prometido por seus executivos, chegará em breve ao país.

Caixa automática – Assim como a tração nas quatro, a transmissão automática também equipará a Oroch daqui a algum tempo.

Cabine simples – Por estratégia de mercado a montadora descarta, por enquanto, a produção da picape com cabine simples. Para os que anseiam por mais espaço na caçamba há o extensor como acessório.

“Pé-de-boi” – A versão de trabalho, voltada para frotistas, também não está nos planos da montadora por enquanto. Contudo, segundo apurado pelo Autos Segredos, a Oroch ganhará uma versão de entrada “pelada” futuramente. “Basicona”, não contará com santantônio, alargadores de para-lamas, capota marítima e terá rodas de ferro (veja aqui).

Além-mar – A imprensa internacional reagiu positivamente ao lançamento da Oroch. Os executivos da Renault garantiram que o projeto global tem como principal foco a América Latina, mas não descartaram a ida do modelo para outros mercados emergentes. Um adendo: alguns colegas de imprensa de Rússia e Inglaterra estão extasiados com o “visu” da picape e já me indagaram sobre seu desempenho. Vamos ver se a Renault leva a média-compacta para “respirar outros ares”.

Olé! – Para tentar desbancar a Oroch, a Fiat lançará em 2016 a novíssima Toro. Por meio de comunicado oficial, a marca garantiu que o  modelo representa a estreia de um novo segmento – o Sport Utility Pick-up (SUP). Ainda de acordo com a Fiat, a Toro traz todas as características de robustez e força de uma picape e ao mesmo tempo conta com todo conforto e dirigibilidade de um SUV.

A versão de entrada da picape será equipada com motor 1.8 E.torQ — que terá ganho de potência e torque. Conforme apurado por Autos Segredos, o motor terá ganho de cerca de 6cv, pulando para 138cv. Já o torque atual, que é de 19,1kgfm, ficará pouco acima dos 20kgfm.

A Toro destinada ao mercado nacional terá quatro configurações mecânicas. O modelo de entrada será equipado com o supracitado 1.8 E.torQ e contará somente com o câmbio automático de seis velocidades e tração 4×2. Já as opções turbodiesel terão três opções de mecânica, sendo uma com câmbio manual de seis velocidades e tração 4×2, uma opção manual de seis velocidades e tração 4×4 e a topo de linha com câmbio automático de nove velocidades e tração 4×4.

*O jornalista viajou a convite da Renault

FICHA TÉCNICA
Oroch 1.6

Motor
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando duplo, flex

Cilindrada
1.598 cm³

Potência
110 (g)/115cv (e) a 5.750 rpm

Torque
15,1 (g)/15,9 kgfm (e) a 3.750 rpm

Transmissão/tração
Manual de cinco velocidades, tração dianteira (4X2)

Direção
Hidráulica

Suspensão
Independente, McPherson na dianteira e multi-link na traseira

Freios
Sistema ABS com discos ventilados de 269 mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro.

Pneus
215/65 R16

Dimensões
Comprimento 4,693 m; Largura 1,821 m; Altura 1,695 m; Entre-eixos 2,829 m

Capacidades
Tanque 50 litros

Peso
1.292 kg

Caçamba
683 litros

Capacidade de carga (cabine e caçamba)
650kg

Oroch 2.0

Motor
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, comando duplo, flex

Cilindrada
1.998 cm³

Potência
143 (g)/148 cv (e) a 5.750 rpm

Torque
20,2 (g)/20,9 kgfm (e) a 4.000 rpm

Transmissão/tração
Manual de seis velocidades, tração dianteira (4X2)

Direção
Hidráulica

Suspensão
Independente, McPherson na dianteira e multi-link na traseira

Freios
Sistema ABS com discos ventilados de 269 mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro.

Pneus
215/65 R16

Dimensões
Comprimento 4,693 m; Largura 1,821 m; Altura 1,695 m; Entre-eixos 2,829 m

Capacidades
Tanque 50 litros

Peso
1.346 kg

Caçamba
683 litros

Capacidade de carga (cabine e caçamba)
650kg

[photomosaic]
Fotos | Renault/Divulgação