Reestilizado e com preço agressivo Peugeot 2008 2020 chega marcar novo momento da marca no país. Dando a cara a tapa, marca coloca presidente na linha de frente para mostrar mudanças
Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Marlos Ney Vidal (*)
De São Paulo (SP)

O Peugeot 2008 2020 chega de visual renovado e preço agressivo para marcar a nova fase da marca francesa no Brasil. Fase que se iniciou em 2016 e chegou ao ápice semanas atrás, quando a Peugeot colocou em rede nacional sua diretora-geral, Ana Theresa Borsari, para dizer que cliente insatisfeito não paga pelo serviço em suas revendas.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

“Já somos conhecidos como a marca do SUV´s na França e queremos também ser reconhecidos como a marca dos SUV´s no Brasil”, diz Ana Theresa Borsari. Para ajudar nisso a marca, reposicionou o Peugeot 2008 2020 no mercado ofertando seu SUV com preços entre R$ 69.990 e R$ 99.990. Além do SUV compacto, a marca lançou nova versão de entrada Allure para o 3008. Ofertando três SUV´s, a Peugeot fica com produtos para cobrir todos os segmentos do mercado.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Peugeot 2008 2020

Mas, a estrela do momento é o Peugeot 2008 2020. A mudança na porção dianteira fez bem ao SUV, a frente caída e sem graça do modelo anterior não era chamativa e atraente. A reestilização corrigiu isso e deixou a frente do modelo mais alta e paralela ao chão, além deixá-lo parecido com os irmãos 3008 e 5008. O novo para-choque também melhorou o ângulo de ataque do SUV, evitando que a peça raspe em quebra-molas e rampas de garagem.

Veja também
Confira a lista de itens de série do Peugeot 2008 2020

A nova grade passou a abrigar o famoso leão da marca. Já os faróis ficaram mais afilados e receberam luzes de condução diurna em LED. Na traseira, nada mudou, assim como no interior.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Mecânica

Na parte mecânica, o Peugeot 2008 2020 finalmente recebeu a caixa automática de seis velocidades associada ao motor 1.6 THP. O SUV também passa a ser ofertado somente com transmissão automática da Aisin. A versão manual representava apenas 2,5% das vendas do modelo.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Acabamento

No geral o acabamento do Peugeot 2008 2020 é bom e está no nível dos concorrentes. Mas, há de se ressaltar a cobertura do assoalho do porta-malas que é de material bem simples. Forros de porta são em plásticos rígidos assim como o painel. Mas os encaixes são bons e apresentam boa construção. O desenho do painel agrada.

Peugeot 2008 2020
Foto | Peugeot/Divulgação

Na versão Griffe disponível para o test drive inicial os bancos mesclam revestimentos em couro e tecido.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Vida à bordo

Os passageiros dos bancos dianteiros são mais bem tratados no 2008. O motorista tem todos os comandos a mão. A central multimídia tem bom posicionamento e não reflete a luz do Sol, problema comum em vários modelos.

O volante de diâmetro pequeno, além de charmoso tem boa pega. O quadro de instrumentos é completo e de fácil visualização. Banco do motorista tem ajuste de altura manual.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Falta espaço

Porém, o Peugeot 2008 2020 sente o entre-eixos de 2,54 metros e o espaço traseiro é apenas razoável para a pernas dos ocupantes. O assento do banco também é curto e não apoia bem as pernas. Em viagens longas, as pernas chegam ao final do percurso bem doloridas.

O teto panorâmico tira espaço para a cabeça dos ocupantes do banco de trás. A caída do teto também é um convite para esbarrar a cabeça ao sair e entrar no assento traseiro.

Peugeot 2008 2020
Foto | Peugeot/Divulgação

Segurança

Desde a versão de entrada, o Peugeot 2008 2020 conta com quatro airbags de série, sendo dois frontais e dois laterais nos bancos dianteiros. Ponto positivo são os cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes. O SUV também oferta sistema de fixação de cadeirinhas do tipo ISOFIX.

A marca peca em não ofertar para as versões aspiradas os importantes controles de tração e estabilidade. Os itens não estão disponíveis nem como opcionais para as opções Allure, Allure Pack e Griffe AT. Os equipamentos só estão disponíveis para opção Griffe THP.

Andando

Nossa reportagem andou com a versão Griffe AT saindo de São Paulo com destino a Tuiuti. Com quatro ocupantes e bagagens, o Peugeot 2008 2020 com motor 1.6 FlexStart não faz feio e dá conta do recado. Os 118 cv de potência não entregam o comportamento esportivo ao SUV, mas, estão adequados para o uso familiar, que é sua proposta. As retomadas são lentas.

Peugeot 2008 2020
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Atrelado ao câmbio automático de seis velocidades, o conjunto permite ultrapassagens com segurança. A transmissão tem trocas rápidas.

A suspensão filtra bem as imperfeições do solo e proporciona boa estabilidade ao 2008. O comportamento é bom tanto no asfalto, quanto em estradas de terra. Os pneus com boa altura de borracha contribuem para dar suavidade ao SUV mesmo em trechos com piso irregular.

Turbo

Agora, para quem quer desempenho esportivo a pedida é a versão 1.6 THP. É nela que o leão mostra suas garras. A transmissão automática de seis velocidades melhorou consideravelmente a condução do SUV. Como câmbio manual, o desempenho do motor turbo era dispensado quase que de forma imediata nas rodas o que dava um “coice” no volante. A transmissão domou o motor e deixa o Peugeot 2008 2020 na mão do condutor.

Peugeot 2008 2020
Foto | Peugeot/Divulgação

Andamos por alguns quilômetros numa pista particular. O SUV é arisco e basta um leve toque no acelerador para o motor de 173 cv mostrar toda a sua potência. As trocas rápidas aliadas ao motor permitem rápidas retomadas de velocidade.

O controle de estabilidade ajuda a fazer curvas com perfeição mesmo em velocidades mais altas, afinal estávamos numa pista e tivemos a oportunidade de “brincar” com mais liberdade com o modelo. Porém, os interessados na versão turbo terão que esperar até novembro quando se iniciará a sua comercialização.

(*) O jornalista viajou à convite da Peugeot do Brasil.

Siga nossas redes sociais