Série especial limitada do hatch é baseada no Peugeot 208 Griffe

O Peugeot 208 ganha a série especial limitada Urbantech que chega com boa lista de itens de série e visual com elementos esportivos. Baseada não versão 1.6 Griffe, o hatch vem equipado com o câmbio automático de seis velocidades EAT6. O preço sugerido é de R$ 74.490.

Peugeot 208 Urbantech

No visual externo, a série vem equipada com roda de liga leve de 17 polegadas, teto de vidro panorâmico, retrovisores com pisca integrado e capa cromada, adesivos alusivos a versão nas portas dianteiras e faróis com guias de LED. No interior, o volante Sportdrive é revestido em couro perfurado, bancos revestidos em couro e tecido com bordado Urbantech e jogo de tapetes personalizados.

Multimídia

O Peugeot 208 Urbantech vem equipado com nova Central Multimídia compatível com os sistemas Apple CarPaly e Android Auto que permite o espelhamento do Google Maps e do Waze.

Segurança

Na parte de segurança, o Peugeot 208 Urbantech conta com o sistema ISOFIX para a fixação de cadeirinhas utilizadas para o transporte de crianças e seis airbags.

De série

Completando a lista de itens de série, o hatch vem equipado com ar-condicionado digital bi-zone, sensores de chuva e luminosidade, regulador e limitador de velocidade (Cruise Control), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré, apoio de braço central, entre outros itens.

Cores

O Peugeot 208 Urbantech será comercializado nas cores Dark Carmin e Branco Nacré.

Foto | Peugeot/Divulgação

  • Moreno Rocha

    O que esse carro tem pra custar 75 mil reais!? De repente o Fiesta Ecoboost ficou ‘barato’.

    • Mardem

      O Argo equivalente custa 80 mil com cara de popular, 2 airbags a menos e sem sequer oferecer teto de vidro. O Peugeot é um carro com design muito mais acurado.O problema do francês é que caparam as barras de proteção lateral…Aí não tem como defender. Mas como o Argo também é um enigma no quesito segurança, fica difícil!

      • Milton-GT

        Mas o Argo, tem abertura interna do tanque de gasolina, barras de proteção nas portas, ESP, assistente de partida em rampa, bancos de couro, e muitos outros itens que dá muito trabalho transcrever aqui.
        E tem mais, o Argo não tem cara de popular e a versão equivalente a esse Peugeot é a Precision 1.8 com cambio automático que completa com todos os opcionais custa R$ 74.900,00 e ainda tem mais cores a escolher.

        • Mardem

          Tem cara de popular sim. Bravo era um carrão, design italiano. Punto nem se fala, irretocável (apesar das portas empobrecidas no Brasil). Já o Argo é um Palião mesmo. De positivo, apenas a traseira, que é bem bonita, apesar de genérica. O resto tem aspecto muito pobre.
          Sobre a segurança, eu mesmo disse que o calcanhar de aquiles do Peugeot é justamente esse quesito!
          E o preço:
          https://uploads.disquscdn.com/images/f83fc5c77f70d356b0fbb83dc40181deeaba1dbd277af483ba463cb958a43a8f.png

          • Milton-GT

            Este Argo que você colocou o preço é o HGT, o correto seria compará-lo com o Peugeot 208 GT, mas já vi que você é uma pessoa com preconceitos arraigados e não gosta da Fiat, portanto fique com sua opinião que eu fico com a minha que aliás é a correta, eu conheço ambos os carros e falando nisso não compraria nenhum deles. E me desculpe falar que o Argo HGT 1.8 é um popular é não entender nada de carro.

          • Mardem

            Odeio tanto a Fiat que tenho um 500 e, se ela trouxer o facelift, provavelmente trocarei o meu atual por um novo simplesmente porque adoro meu carro. Só não sou um alienado a ponto de não enxergar quando a marca faz um produto mambembe quando ela tem know-how para fazer muito mais do que ela opta por nos oferecer.
            E sim, o Argo HGT 1.8 tem cara de popular. Tem cara de Palio. Cobrar o valor de um Bravo (esse sim, muito mais refinado) num Palião é debochar do consumidor (apesar de notar que tem uma massa míope que aceita qualquer coisa…inclusive a falácia de que o Argo é premium). Já existiu Gol 2.0 e ele nunca deixou de ser um popular. O conceito é o mesmo. Mas se o marketing sem vergonha da Fiat te fez acreditar que o Argo é o “melhor hatch premium” do mercado, sinto muito por você. E depois sou eu quem não entende nada de carro… tsc tsc tsc

          • Milton-GT

            Está provado que você não entende mesmo de carro, pois o Argo não tem absolutamente nada do Palio. Ele foi baseado no Punto, tem praticamente o mesmo tamanho do Punto, usa motor, cambio, freios e suspensão do Punto, só que o Argo é um Punto simplificado para custar menos. Eu tenho um Punto 1.8 e nunca trocaria ele pelo Argo, porque meu Punto tem Bancos tipo concha superiores, tem estepe normal, não o pneuzinho de bicicleta do Argo, o encosto do banco é com controle milimétrico rotativo e o do Argo é por alavanca igual ao do Uno Mille. Um detalhe significativo: o porta-malas do Punto tem 280 L o do Argo é igual, só tem 20 L a mais porque usa estepe de bicicleta que é menor. O Punto tinha teto solar elétrico, não disponível no Argo. Mas que o Argo é do porte do Punto, não existe dúvida.

          • Mardem

            Mas eu não entro no mérito de ser, realmente, baseado no Palio (questões de plataforma, etc). Eu me refiro mesmo à aparência. Ele não tem cara de carro premium. É pobre de aspecto. O seu Punto (se o for Giugiaro, mais ainda) é um carro com muito mais valor percebido do que o Argo.
            Punto e Bravo tinham designs muito bem executados e elaborados. O Argo não tem. Ele é genérico, não traz inovação. Parece um Gol, ou um Ka, ou um HB20. Parece tudo, menos um Fiat.
            Veja o seu caso mesmo, o Punto foi um carro que ditou regra no quesito estilo. O Argo, por outro lado, seguiu a manada e nasceu parecendo mais do mesmo.
            No showroom, o Argo não chama a atenção. Parece uma óbvia evolução do Palio, carro POPULAR da marca. Não tem design para ser colocado como substituto de Punto/Bravo. Ele pode ter as mesmas dimensões do Punto, mas está anos luz de distância dele quando olhamos as formas: O Punto de 2005 é mais atual que o Argo de 2017. Não dá pra chamar o Argo de premium com uma grade de aspecto tão pobre – e nesse caso, não me refiro apenas à aparência, o material tem cara de plástico de pote de 1,99! – faróis de design extremamente simples, portas com quinas redondas e molduras expostas (no mesmo estilo das do PALIO – POPULAR! E nesse caso, infelizmente o Punto BR também tem as quinas redondas, mas a porta ao menos é bonita). Não dava para a Fiat oferecer soluções estéticas mais elaboradas? As portas do Bravo que saiu de linha têm um acabamento excelente. Por que não mantê-lo no Argo se ele custa praticamente o mesmo?
            O interior é agradável, mas os acabamentos de porta são feios, a textura dos plásticos do painel não é bacana e as saídas redondas centrais são toscas. O volante é legal, a central multimídia é muito boa…e só. Não emociona, não faz o olho brilhar. Não tem apelo estético.
            Fiats sempre prezaram por um bom design, mas o Argo, e também o Mobi, destoam do histórico de produtos cativantes da marca.
            Por isso, quando eu digo que o Argo tem aspecto popular, é a esses pontos que eu me refiro. Não às dimensões. Se assim fosse, o Sandero seria premium por que é grande?
            A Fiat errou a mão no que ela costumava ser mestre : design. Agora, ou abaixa o preço ou parte para um facelift precipitado para corrigir esses problemas.
            E é por isso que eu não mudo minha forma de pensar: O Argo tem aspecto de popular. No quesito aparência, o Peugeot 208 da matéria é muito superior, assim como são Ford Fiesta, o vindouro Polo, o já cansado HB20 e os finados Punto e Bravo. Entende?

          • Milton-GT

            Já entendi, você se preocupa com a beleza e não com o conteúdo. Eu já achei o Argo bem bonito, lógico que o meu Punto é incomparável, pois sendo uma série especial (Grande Punto na Itália) foi desenhado por Giugiaro. E o Punto original era o Palio italiano, chamado de Palio Classic. O Grande Punto era uma linha a parte que inclusive continuou em fabricação durante muito tempo apos o lançamento do Punto EVO que sucedeu ao Punto Classic.
            Quanto ao Argo, não tenho nada contra seu desenho, só sou contra as economias porcas que fizeram para abaixar o preço em relação ao Punto.

          • Allan Guimaraes

            Putz, é o MILTON GT, famoso defensor do que a FIAT faz – qualquer coisa! Nem devia ter respondido…

          • Mardem

            HAHAHHA
            Rapaz, eu nem tinha ciência dessa lenda do Disqus! De agora em diante, vou prestar mais atenção!

        • Netovsk

          Ele tem aquela cara raivosa do mobi que, dado o porte do carro, faz parecer um chiuaua.

        • Allan Guimaraes

          COMÉQUIÉ? ARGO NÃO TEM CARA DE POPULAR??? Essa HGT até engana, mas as demais parecem um SANDERO com layout do Mobi!

          • Milton-GT

            Eu não sei qual o seu conceito de carro popular, só sei que ele está errado. Nenhum carro de cara de popular, aliás não existe carro popular no Brasil pois um carro é o bem muito caro. Agora dizer que o Argo que chega a custar R$ 80 mil tem cara de popular é o cúmulo do preconceito contra a Fiat. O Dacia Sandero não tem cara de popular tampouco, ele tem é cara de projeto barato, só isso. Eu acho que a maioria que comenta aqui ou não tem carro ou anda de carro 1.0. Daí quando vê um carro legal que não tem dinheiro para comprar, vem aqui comentar bobagem.

      • G.Alonso

        Argo pelo menos tem controle de estabilidade e tração, só aí já vale a diferença a mais no preço, que também é justificada pela partida por botão, chave presencial para entrada no carro, bancos em couro…

        • Allan Guimaraes

          Motor e-mole, desenho da carroceria barato e caixote, não tem teto-solar…

          • G.Alonso

            Motor “e-mole” bem mais potente, é muito mais valorizado que um Peugeot. Fora que só o controle de estabilidade e tração presente no Argo e ausente no Peugeot já dá a maior importância e valor ao Fiat.

    • Vinicius Vasques

      Eu nem reclamo do preço, mas do que o carro oferece para custar esse preço. Quanto o 208 chegou em 2013 o acabamento do carro era irretocável, realmente dava impressão de algo acima da concorrência. Passados 5 anos o carro empobreceu na mesma proporção que ficou mais caro. Até o regulador de ventilação do porta-luvas eles tiraram para economia de escala. Acabamento de metal que vinha até nas versões de entrada foi substituído por plástico pintado.

      • Cristiano Arruda

        Exatamente.

        Não somos nós que matamos a Peugeot, a Peugeot é quem se mata.

        Enquanto a gerência daquilo for paulistana, aquilo irá para trás sempre.

        • Vinicius Vasques

          Eu estou a 3 anos com o carro e é excelente em todos os sentidos (de custo de manutenção a atendimento da rede). Se o plano da Peugeot era mudar essa má reputação, digo que eles estão conseguindo. Só que na outra ponta está o produto e ele está sendo nivelado por baixo. O acabamento dos 208 Griffe atuais consegue ser de igual a pior que meu Active Pack (carro de entrada) de 3 anos.

          Em uma visita à CCS para revisão de garantia, comentei com um dos vendedores que o carro estava pelado. A resposta que tive foi que isso só fazia diferença para os donos antigos, pois para os novos compradores tudo pareceria normal…

          Eu pretendo trocar de carro no proximo ano e pelas expectativas criadas, o Polo é o unico candidato no horizonte.

          • Carlos Vasconcelos

            Verdade, empobreceram muito o acabamento do 208. pra mim a melhor versão já feita é a griffe 15/16 ou 16/16. depois só caindo. P.S. tiraram até os Paddle Shift.

          • Vinicius Vasques

            Concordo com você.

            Comparando os 208 antes do facelift com os atuais notei que ele perdeu:

            central c/ navegação GPS nativa
            forração acústica no cofre do motor
            pintura na cor da carroceria (cofre do motor)
            acabamento em metal no interior
            protetor de cárter
            luz do porta luvas
            regulador de fluxo de ar do porta luvas
            Acabamento preto no para-choque traseiro (Active e Allure)
            DRL (Active e Allure)
            ponteiros brancos (Allure)
            farois de neblina (Active)
            paddle Shifts (versões AT)
            luz de leitura individual em LED no interior (Griffe)
            farois com projetor e DRL (Griffe)

            Isso sem contar o crime que cometeram contra o 2008 Allure, que ficou mais pelado que fusca.

          • Mr. On The Road 77

            Rapaz, o 2008 Allure agora vem com rodas de ferro com calotas e o ar é manual (antes era digital dual zone).O 2008 Griffe eu vi que perdeu o sensor de estacionamento dianteiro.
            Ao menos os bancos agora são idênticos ao europeu que vem com isofix e rebatimento completo.

          • Vinicius Vasques

            Pelo que vi ele virou um 208 Active em termos de acabamento (ar manual, freio de mão). Os detalhes cromados da carroceria vem em Black Piano

          • Mineirim

            Que sorte. Que seu carro continue bom desse jeito. Um parente meu comprou um Griffe e, em dois anos, teve que ser rebocado umas três vezes por pane elétrica. Vendeu logo que pode.
            Sobre o Polo, não é bom comprar logo no lançamento. Sempre dá problema.
            Abraço

          • Vinicius Vasques

            Pois é, infelizmente carro é loteria, assim como qualquer produto. Eu tenho por filosofia sempre comprar carros 1 ou 2 anos depois do lançamento (quase sempre antes dos facelifts). Já me dei muito bem quando comprei um Gol G3 (o G4 foi capado até onde podia) e dei azar com outro Gol G5 (vários problemas elétricos, especialmente nos farois que queimavam mês sim, mês não). Antes do 208, tive uma Strada CE que foi também foi um bom carro e deixou certa saudade.

    • Cristiano Arruda

      408 é um bom companheiroooo, ninguém pode negar.

  • Ricardo Santos

    Isso é preço de 308.

    • Victor

      Exatamente.

    • Comentarista

      Ainda existe 308?

      • Cristiano Arruda

        Existe e vende como gangorra, hora uns 450 ora uns 680 por mês.

        • Uranium

          450, 680 quando? Porque de 2016 pra cá mal vende 100 unidades por mês.

          • G.Alonso

            Acho que ele quis dizer 45 ou 68 unidades/mês…

      • A versão antiga ainda é comercializada.

    • Filipe

      Comprar por 73 mil e vender 3 anos depois por 35-40 mil!? Não, obrigado.

    • Allan Guimaraes

      Com os mesmos equipamentos?

  • Thiago André

    Está na hora da Peugeot fazer o 208 ganhar motor 1.0 3 cilindros com um pacote completo e com preços abaixo dos concorrentes, 41,900. Para concorrer com Onix, Ka, HB20, Sandero.

    • Vinicius Vasques

      Ese carro existe na PSA, se chama C3 St@rt e custa 44k.

      • Uranium

        Só vende online e não foram comercializados mais do que 200 ou 300 desde o lançamento, por esse motivo.

  • Victor

    Peugeot pesou a mão no raio gourmetizador.

    • Cristiano Arruda

      Raio prevaricador.

      • Cristiano Arruda

        Cadê as barras nas portas?

  • Milton-GT

    Cacilda!!!! Tudo isso por um Hatch sem ESP, Assistente de partida em rampas, barras de proteção laterais e sem abertura interna do Tanque de gasolina? Tô fora!

    • Antonio Carlos Costa

      Se tivesse estes itens até valeria a pena com o preço de R$ 74.990,00.

  • Cristiano Arruda

    EU NÃO QUERO ISOFIX.

    EU QUERRO BARRAFIX NAS PORTAS.

  • Ramasther Docssa

    Se meu dinheiro fosse capim de boi, poderia pensar nele.

  • Dreidecker

    Tem ESP/ESC e barras de proteção laterais ?

    • Antonio Carlos Costa

      Não tem. Somente na Versão GT.

  • Rogério R.

    Dá pra comprar um Sandero RS e ainda sobra dinheiro.

  • Hernán Diego Ceccarelli

    ESP ? Discos en las ruedas traseras ?

    • Antonio Carlos Costa

      No tiene estos elementos y también Hill Assist. Falla de Peugeot que debería colocar los mismos elementos de seguridad de la versión GT.

  • Wanderson Ribeiro

    Que preço é este? Muito fora da realidade.

  • Netovsk

    Esse carro nessa versão vale 59 mil no máximo.

  • Primeira Divisão

    A que ponto chegamos…
    Um carrinho desses custando 74 mil…