Com o lançamento do belo Range Rover Evoque, o Freelander ficou meio esquecido dentro da linha atual da Land Rover. Mas a fabricante inglesa se prontificou para dar uma animada no modelo, que na linha 2013 segue a tendência de “downsizing” estreando um novo motor, que é justamente o mesmo 2.0 turbo do Evoque.

Este motor, fornecido pela Ford, é um EcoBoost 2.0 turbo de 240 cv e 34,6 kgfm a 1.750 rpm, e entra no lugar do 3.2 de seis cilindros, agora aposentado. O novo motor é oferecido com câmbio automático de seis marchas. Quem preferir um motor Diesel tem à disposição o 2.2 de 190 cv, introduzido em 2011.

Mas as novidades não são apenas mecânicas.

Por fora os faróis e lanternas tem nova disposição interna dos elementos, e os faróis de neblina foram redesenhados, dando aspecto mais brilhante. Dependendo da versão as rodas podem ter desenho inédito. E por dentro o painel de instrumentos foi redesenhado e ganhou tela TFT sensível ao toque que permite monitorar o veículo, com dados como temperatura do motor, nível de combustível, marcha selecionada e função do sistema Terrain Response.

Ainda no interior, o sistema de som agora é da Meridian e tem 825w de potência, com 17 alto-falantes, e o sistema de navegação foi melhorado, ficando mais prático e intuitivo. O freio de estacionamento agora é eletrônico e há comandos reconhecidos por voz e novas opções de cor para a carroceria.

E para completar, agora há opção Dynamic, que agrega ao carro um boy kit e rodas escurecidas. A Dynamic deixa de ser série especial e passa a integrar a linha Freelander, que começa custando R$ 152 mil na versão 2.0 Si4 Gasolina S 240 e chega a até R$ 199.990 na 2.2 SD4 Diesel HSE. As vendas começam em abril.

Fotos | Land Rover/Divulgação