Após se diversificar sua linha recheada de utilitários com o lançamento do Lancer Evolution X – no ano passado – e do Lancer Sportback Ralliart – na semana passada –, agora a Mitsubishi aposta em versões mais acessíveis do sedã Lancer, com motor 2.0 aspirado de 160 cv e 20 kgfm de torque e três versões, com preços partindo dos R$ 67.900.

Desde a versão mais acessível o Lancer é dotado de rodas aro 18″, sensor de acendimento dos faróis, sensor de chuva, piloto automático e computador de bordo no centro do painel, feio a disco nas quatro rodas com ABS e EBD. Com câmbio CVT (com borboletas para trocas sequenciais atrás do volante) o preço da versão de entrada sobe para R$ 73.990.

Na versão GT, que custa R$ 85.990, o computador de bordo substituído por uma tela de LCD coloridode alto contraste, que além de exibir informações do carro, possui o Sistema Multimídia Power Touch, vem com GPS integrado em português, com mais de 1.250 cidades mapeadas, CD, DVD e MP3 Player, entrada USB com interface para iPod e rádio AM/FM, além de sete airbags : dois frontais, dois laterais, dois de cortina (no dia que me provarem que há dois dispositivos eu multiplico por dois como eles e digo que tem nove) e um de joelho no lado do motorista. O valor sobe para R$ 89.990 com o acréscimo de faróis de bi-xenôn e espelho eletrocrômico.Com 1,76m de largura, 1,49m de altura e 4,57m de comprimento, o espaço interno é um dos destaques do sedã, segundo a Mitsubishi. Mas o porta-malas de 413 litros, mas pelo menos traz sistema de abertura onde os braços de fixação da tampa são externos, o que melhora o aproveitamento do espaço.

Com três anos de garantia e disponível nas cores prata (Warm Silver e Cool Silver), vermelho (Red Metallic), cinza (Titanium Gray), branco (White Solid) e preto (Black Mica) as novas versões chegam às concessionárias da marca no início de novembro.Fotos | Fábio Aro/Mitsubishi/divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter