O Salão do Automóvel de Frankfurt, que abre as portas na semana que vem, terá nos modelos esportivos alguns de seus maiores destaques. A vaga da Jaguar em meio aos holofotes será garantida pelo CX-16, um conceito que define as tendências para os futuros lançamentos da marca.

Assim como vários outros veículos que serão destaque na mostra alemã, o cupê aposta em novas tecnologias e aposta na sustentabilidade. O veículo conjuga um propulsor V6 3.0 a motores elétricos e baterias, resultando em uma potência de 380 cv e 45,8 mkgf de torque. O CX-16 também é dotado de sistema Kers, baseado na tecnologia da F-1, que entrega 95 cv e 23,9 mkgf adicionais ao toque de um botão. O câmbio é automático de oito velocidades.


A Jaguar afirma que o modelo vai da imobilidade aos 100 km/h em 4,4 segundos e alcança a velocidade máxima de 297 km/h. Mas se o motorista não estiver com pressa, o CX-16 pode trafegar a até 80 km/h impulsionado apenas pela eletricidade. Há também o conhecido sistema start/stop. O resultado é um baixo índice médio de emissões de poluentes, de cerca de 165g/km de CO2, além de consumo que supera a marca de 17 km/l.

As linhas da carroceria são agressivas e lançam o estilo que será adotado pela Jaguar de agora em diante. Porém, o design não deixa de lembrar um pouco os esportivos XKR e XK8, antecessores do CX-16. A carroceria segue a tradicional configuração cupê para dois ocupantes. O esportivo mede 4,44 metros de comprimento, 1,2 de altura e 2 de largura. O peso, de 1.600 kg, é perfeitamente dividido entre os eixos, calçados com rodas de liga leve de 21 polegadas.

O interior exibe materiais nobres, como couro, camurça e fibra de carbono. Há um sofisticado sistema multimídia, com telas sensíveis ao toque e integração com smartphones. O painel, segundo a Jaguar, tem inspiração aeronáutica.

Fotos | Jaguar/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter