Primeiras unidades da Volkswagen Amarok V6 serão entregues em fevereiro

Volkswagen Amarok V6A Volkswagen Amarok V6 tem sua pré-venda iniciada hoje (5/12) e vai até o dia 20/1/18. Serão destinadas 450 unidades da versão Highline V6 (S7BC7A) com pacote ZR7 na cor branco cristal (B4B4) e rodas de liga leve Milford – aro 19”. As picapes são ano modelo 17/18 com preço sugerido de R$ 187.710. A versão Highline terá preço sugerido de R$ 184.990, porém, na pré-venda das rodas de 19” são compulsórias

Pré-venda

Os clientes interessados devem fazer o pagamento de R$ 10 mil que pode ser dividido em cinco vezes sem juros no cartão de crédito. As unidades da Volkswagen Amarok V6 serão entregues aos compradores em fevereiro de 2018. A pré-venda é realizada pelo hotsite exclusivo para a pré-venda.

Volkswagen Amarok V6De série

Os principais itens de série da Volkswagen Amarok V6 são ar-condicionado digital climatronic de duas zonas, chave canivete, controle eletrônico de velocidades, câmera de ré e sensores de estacionamento traseiro e dianteiro, sistema infotainment “Discover Media” com “App-Connect”, CD-player/MP3, Bluetooth, SD-card, e navegação, dois alto-falantes e dois tweeters dianteiros e dois alto-falantes traseiros, bancos dianteiros com ajustes elétricos e bancos parcialmente revestidos em couro “Vienna”.

Motor

A Volkswagen Amarok V6 é equipada com o motor 3.0 V6 com turbo-compressor que rende potência de 225 cv a 4.000 rpm e torque de 56,1 kgfm de torque entre 1.500 a 2.500 rpm. O propulsor trabalha em conjunto com um câmbio automático de oito velocidades com modo esportivo S e opções de troca de marcha por shift paddles.

Volkswagen Amarok V6Ficha técnica Volkswagen Amarok V6

Motor
Dianteiro, Turbodiesel, longitudinal, 6 cilindros V,4 válvulas por cilindro com injeção direta common-rail, um turbocompresor de geometria varável e intercooler, 2.967 cm³, 225 cv de a 4.000 rpm, 56,1 kgfm de torque máximo a 1.500 rpm a 2.500 rpm

Transmissão
Câmbio automático de oito velocidades e tração 4MOTION permanente

Velocidade máxima (dado de fábrica)
195 km/h

Aceleração até 100 km/h (dado de fábrica)
Oito segundos

Suspensão
Dianteira, Independente, com braços duplos triangulares, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora

Traseira, eixo rígido, feixe de molas semi-elípticas de dois estágios e amortecedores hidráulicos

Direção
Sistema de pinhão e cremalheira, assistência hidráulica progressiva

Freios
Discos ventilados na dianteira e disco rígido na traseira, com ABS ABS com função off-road, sistema de frenagem automática pós-colisão, sistema de assistência à frenagem (BAS), distribuição eletrônica de força de frenagem (EBD), sistema de frenagem sob chuva (RBS).

Rodas e Pneus
Roda em liga leve 7,5 J x 18 de liga-leve, pneus 255/60 R18

Dimensões
Comprimento (mm), 5254; largura (sem espelhos) (mm), 1954; altura (mm), 1834, distância entre eixos (mm), 3097; altura em relação ao solo 780 mm

Tanque de combustível
80 litros

Capacidades
Caçamba, 1280 litros; carga útil (passageiros e carga), 1.105 quilos; peso em ordem de marcha (kg) (2) : 2185, peso Bruto Total – PBT (kg), 3290

Fotos | Volkswagen/Divulgação

  • Ilbirs

    Pode ser que tenhamos uma união de resultantes interessante e favorável a essa pick-up média:

    1) Motor V6: aqui acaba tendo um apelo que seja a quem gostava daquelas versões infernalmente rápidas de S10 e Ranger da geração anterior, com a vantagem de ser mais potente que estas. Também é mais potente que qualquer Dakota que já tenha existido e tem mais torque que todas elas;

    2) Diesel: o pessoal gostava do desempenho infernal das pick-ups da alínea anterior limitadas eletronicamente a 180 km/h para fins de evitar problema, mas detestava o consumo. Muitas dessas pick-ups foram desvirtuadas com kits de GNV que ocupavam a caçamba e geravam furos na mesma, isso para não falar daqueles que jogavam o estepe para a caçamba e punham um cilindro no espaço em que originalmente deveria estar a roda de reserva. Só uns poucos sagazes metiam o cilindro longitudinalmente entre os eixos e mantinham os predicados que as médias trouxeram para cá e que já eram comuns nos Estados Unidos há anos (caçamba desimpedida e estepe que não demanda remoção de carga para ser acessado). Com a Amarok isso fica solucionado;

    3) Tração integral 4Motion: como na transmissão automática temos oito marchas e também diferencial Torsen, temos evidentes vantagens em comportamento dinâmico. Se alguém já dirigiu outras pick-ups médias mais modernas na chuva, já deve ter notado que não é por acaso que a tração 4×4 é acionável a até 100 km/h em movimento. Nessa situação, com a perda de aderência, é só virar a chavinha e notar o quanto que um veículo daquele tamanho e peso e com eixo rígido atrás fica delicioso de ser dirigido, chegando até mesmo a ficar emparelhado em curvas de serra com SUVs feitos sobre base de carro de passeio.
    Imagine agora essa coisa que poucos conhecem o tempo todo e com a vantagem de poder ser realizada no seco justamente porque há um diferencial central talhado por muitas décadas de competições da Audi nos mais diversos pisos e temos algo bem vencedor, bastando não ser um idiota ao volante.

    Acho que a Amarok sobe um pouco nas vendas e isso vai incentivar outros fabricantes que tenham margem para mudanças em seus motores. Provavelmente o 3.2 de cinco cilindros da Ranger ganhará mais força com o passar dos anos para ficar parelho com a pick-up da VW, podendo aí até mesmo o 2.2 da Ford, hoje só para frotistas, ocupar outro status para abranger uma faixa de potência que fique aberta. Sobre a S10, fica difícil saber se teremos mudanças, pois tenho cá a impressão de que na venda dos 50% que tinha da VM Motori para a Fiat, provavelmente não devem ter ficado os direitos de uso do 2.9 V6 que vemos hoje em dia no Maserati Ghibli e na RAM 1500 EcoDiesel.

    • Paulo Freire

      Não se utiliza 4×4 no asfalto em dias de chuva, se tira o pé e toca na manha. Não confunda AWD com 4WD, por isso as Maloques são uma vergonha no off road e as pick ups medias decentes são terríveis no asfalto.

      • Ilbirs

        1) Se o engate de 4×4 a até 100 km/h em muitos veículos não tem um pensamentozinho sequer de usar a seu favor a perda de aderência em situações para além daquelas de estradas de terra, não saberei o que é. Eu digo por experiência própria e fiquei pensando que tal funcionalidade não está lá por acaso, pois muda muito o comportamento de um veículo daqueles em situações perigosas de asfalto geradas pela chuva e as maiores velocidades que uma rodovia tem em comparação a uma via urbana. Claro que é algo emergencial, mas há que se ter a consciência disso e logo que o tempo melhorar voltar a ficar só com a tração atrás;

        2) Sobre tirar o pé e tocar na manha, isso vale para qualquer veículo, até um de passeio com tração em duas rodas. Fica-se condicionado à qualidade do pneu, mas também o acerto do chassi, uma vez que temos veículos que se destacam bastante em chuva a ponto de parecerem rodar no seco;

        3) Sobre tração integral (AWD) e 4×4 engatável (4WD), é claro que há diferença e a presença da tração integral não é sentença de passar vergonha na terra. Se assim o fosse, um Niva da vida, que sempre teve tração integral (é verdade que com uma série de bloqueios de diferencial), bem como os modelos da Land Rover, seriam obrigatoriamente menos capazes que outros em que quatro rodas tracionando fossem dependentes de um engate.

        • Paulo Freire

          Andar a 100 com 4×4 ligado é pelo uso na areia, esse tipo de tração NÃO prevê o uso em asfalto. E o Defender é só papo no off road, quando aparece um a galera já sabe que vai ter trabalho rebocando direto, o mesmo sobre a Maloque.

          • pmol30

            Não sei como funciona a tração da Amarok, mas semana passada meu cunhado só não aquaplanou e capotou na chuva por causa da tração 4motion.
            Ele disse que acendeu varias luzes do painel e a trajetória da caminhonete foi corrigida sem muito esforço dele.

          • ####Carlao GTS

            “Chega ser estranho” o cara não faz muita coisa dirigindo AMAROK. é top demais.

          • Marcus Dutra

            O Paulo Fezes vc não entende nada de carro para de defecar pelo teclado, vai pagar seu aluguel e passear com seu Palio Fiasa

    • Leon Gonçalves

      Não conheço s10 ou ranger de gerações anteriores muito rápidas. A GM 4.3 tinha apenas 180 cavalos, a Ford 4.0 162. E a Dakota RT, era muito mais potente que a amarok, com um v8, monstro.

      • ####Carlao GTS

        Assisti a FÓMULA GNV…

  • Paulo Freire

    A vergonha no off road agora ainda mais cara, para os agroboys pirarem…

    • NORDSK

      Nem disfarça a dor de cotovelo hater?

    • Marcus Dutra

      boa é aquela carroça manca da toro né

  • Isaac Ferreira Santo

    E aí devagarzinho os preços vão chegando perto dos 200.000 reais. Nuuuuuuuuu

  • Isaac Ferreira Santo

    E aí eu pergunto. E o GOLF 2018?

    • Filipe Alberto

      deve estar vindo com algum aumento de preço, só esperar.

  • Pedro Mello

    A Amarok, mude o que mudar, continuará como coadjuvante na categoria.
    Para piorar é cara , com custo/benefício ruim.

    • NORDSK

      Coadjuvante nada. É a terceira pickup mais vendida e olhe que não tem versão flex em que a S10 tem uma boa parte vendida nessa versão. Além disso é a mais moderna e a que carrega mais tecnologia.

  • Razzo

    Nota-se que o motor 2.0 TDI da VW tinha uma melhor potência e torque específico em relação ao V6 3.0 TDI. Não deve ser a toa que o mesmo poluía mais:
    https://uploads.disquscdn.com/images/e08e565ab871f22921a333c4ac4495d2d5ea5f2ae26fd3ed94b414f733fd7a6f.jpg

    • NeoConker

      Razzo fez uma análise rasa…

      o 2.0 era Bi-Turbo, já o V6 é Single Turbo.

      • Razzo

        Beleza. Agora explica por que polui mais.

        • Herickson Santos

          Economia no sistema de escape, explicado

          • Razzo

            Nota zero.

          • NeoConker

            Motor 4 cil usa 1 catalisador, motor V6 usa 2 catalisadores, um para cada bancada (lado) com 3 cil, entao é menor a restrição, porém com mais poder de filtragem.

  • NORDSK

    Pré venda começou ontem e hoje já nào tinha mais disponibilidade, e olha que estamos falando de quase 200 mil reais. Como tem gente com grana nesse país!

  • Louco por carros

    Já cagaram na garantia. No mínimo 5 anos Sra. VW.
    Ranger só agradece!

  • ####Carlao GTS

    E estava no preço….

  • Lucas Nascimento

    A mesma potencia da antiga Dakota RT 225 cv