O Chevrolet Cruze 2018 chega ao mercado com pequenas novidades. O sedã ganhou ajuste de altura dos faróis e repetidor de seta nos retrovisores externos para todas as versões. Na linha 2018, o sedã também passa a contar com motor 1.4 Turbo Flex produzido em Rosário, na Argentina.

Preços

Os preços também foram atualizados. Os valores foram reajustados entre R$ 1.100 e R$ 2 mil. Confira abaixo os novos valores sugeridos:

  • Chevrolet Cruze LT – De R$ 91.890 para R$ 92.990
  • Chevrolet Cruze LTZ – De 102.990 para R$ 104.990
  • Chevrolet Cruze LTZ (completo) De R$ 112.990 para R$ 114.990

“A localização do motor dará mais competitividade ao veículo com maior flexibilização industrial e maior oferta de peças locais. Para o consumidor, isso se traduz em vantagens no momento da manutenção do carro, que já era uma das mais baratas da categoria”, explica Dalicio Guiguer, engenheiro-chefe da General Motors América do Sul.

Versões

O Chevrolet Cruze 2018 é comercializado em duas versões de acabamento LT (luxo) ou LTZ (alto luxo). Ambas as versões são equipadas de série com controle eletrônico de tração e estabilidade.

Itens de série

O Chevrolet Cruze desde sua versão de entrada vem equipado com revestimento premium dos bancos, assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, ajuste de altura dos faróis, câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo de última geração, equipamento de áudio de alta definição, rodas de aro 17 e sistema Stop/Start (desliga momentaneamente a ignição em paradas para economizar combustível).

Conectividade

O sedã é equipado com o sistema multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay, ele traz o sistema de telemática avançada OnStar, que oferece ao motorista mais de 20 serviços de emergência, segurança, navegação, concierge e diagnóstico remoto em um patamar jamais visto no mercado nacional.

Cruze LTZ

A versão topo de linha do sedã agrega airbags laterais e de cortina, luz de condução diurna em LED, sensor de estacionamento dianteiro, sensor de chuva, sensor crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave e partida por botão no painel, além de acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia MyLink com GPS integrado, acabamento da grade e das maçanetas externas em cromo e rodas escurecidas.

A versão LTZ ainda pode ser equipada com o pacote high-tech composto por:

  • Assistente de permanência na faixa
  • Alerta de colisão frontal
  • Alerta de ponto cego
  • Sistema de estacionamento automático
  • Farol alto inteligente
  • Carregador de celular sem fio
  • Banco do motorista com ajustes elétricos

Cores

O Cruze sedã 2018 será comercializado com oito opções de cores: Branco Summit, Branco Abalone, Vermelho Edible Berries, Vermelho Glory, Cinza Satin Steel, Prata Switchblade, Azul Petróleo e Preto Ouro Negro.

Fotos | Chevrolet/Divulgação

  • Pedro Mello

    Como carro no Brasil encarece rápido!

    • Mineirim

      Um absurdo os preços. A economia patinando e os preços subindo, subindo…

      • Duilio

        Exatamente.

      • Ricardo Blume

        As montadoras estão tentando ter um lucro máximo em um faturamento cada vez menor. Outra explicação não há. O problema é que estes preços dificilmente voltarão ao patamar de antes da crise ou seja, carro zero pouquíssimos poderão ter.

  • Joaquim Grillo

    O Branco é lindão

  • Ilbirs

    O principal aqui é a produção local do motor 1.4 turbinado, pois isso abre portas para que tanto a gama produzida no Brasil quanto aquela produzida na Argentina ganhe mais em variedade de motores, aqui especialmente a brasileira para os próximos anos. Fala-se de um 1.0 tricilíndrico mas aqui também é preciso pensar para além dessa opção de entrada, sendo aí a tal porta que se abre com o 1.4 turbinado, com nada impedindo que se criem outras variedades sobre essa base para suprir utilizações que hoje em dia estão a cargo do continuamente recauchutado Família I de duas válvulas por cilindro.

    • Luciano Lopes

      Calma amigo …Só montagem mesmo …Fala-se, em 2 anos , na substituição desse 1.4 por 1.5t, para atender novas normas de emissão em 2020. Até lá , acho difícil mexer no 1.0 4cil do Ônix , pelo tanto q vende mesmo assim…

      • Ilbirs

        O principal é que começa a ser produzido em Rosário, sempre lembrando que a fábrica de Rosário não produzida motores e historicamente usava ou motores importados daqui ou de outras partes do planeta. Sobre o 1.5, este usa os mesmos pistões do 1.4 (74 mm de diâmetro) e usa um virabrequim que confere um curso de 86,6 mm, significando aí claramente uma evolução do motor que já existia anteriormente e um movimento assemelhado ao da VW alemã quando substituiu o 1.4 TSI pelo 1.5 TSI.
        Como esta é uma região do mundo bem servida de fornecedores automotivos, nada impede que com o passar do tempo muitas peças hoje trazidas de fora sejam substituídas por outras fabricadas aqui ou na Argentina, seguindo aqui o caminho normal de produção de motores no Cone Sul.

  • Luciano Lopes

    Melhor opção nesta faixa de preço! E tem gente q paga isso por um Hacht altinho 1.6….
    E o Cruze já vende mais q o Civic… é justo .

    • Eduardo

      Respeitosamente discordo. Tu já viu quanto pedem pelo Jetta? A 95 mil compra-se um carro melhor.

      • Comentarista

        Onde o Jetta 1.4T Comfortline é superior ao Cruze, mesmo sendo o LT?

        • Wellington Myph13

          Cruze entrega Luz de condução Diurna, Rodas 17″, Start-Stop e OnStar a mais que o Jetta, de resto é igual. Talvez a CMM do Cruze seja melhor com Android Auto, a do Jetta tem Mirror-Link mas android auto só na outra.
          Eu não desconsideraria o Jetta porque gosto do estilo dele, e pra mim as rodas 16″ pra rodar no dia a dia são mais confortáveis e um custo menor que as 17″ com o tempo.

          • Comentarista

            Em equipamentos sim, se pareiam, mas em nível de acabamento não se compara. O Jetta parece um popular perto do Cruze mesmo o LT.

          • Wellington Myph13

            Olha, não enxergo toooda essa diferença ai.
            O Trendline pode até ser, com volante sem comandos, sem couro, bancos em tecido e etc.
            O Comfortline tem todo nível de acabamento do Cruze LT, com soft touch até nas portas, e etc… Talvez o que vc queira dizer é que vc não goste muito do estilo dele, ai é questão de gosto.
            Já vi vários comentários de pessoas falando que o Cruze não passa de um Onix Gourmetizado, e eu também acho ridícula essa afirmação, onde o Cruze é totalmente diferente, material de primeira e muito melhor acabado que o Onix.

  • Dreidecker

    Não disponibilizaram uma forma de desabilitar o start-stop ?
    A produção do moderno motor 1.4 Turbo na América Latina é uma boa notícia.

    • Diego

      Do que adianta se os preços subiram?!

  • Denis

    Eu achava que o Cruze já vinha com os ajuste de altura dos faróis…… (Seus ancestrais que o digam).

    • E eu achava que tinha 6 airbags de série.

      • Whering Alberto

        Ele já tinha na versão LTZ. Os ganhos na linha 2018 se resumem ao repetidor de seta nos retrovisores e o ajuste de altura dos faróis.

      • Denis

        E eu achava que custava R$ 89.990…..

        • Luiz Antônio Vieira Souza

          Fale não! Tanto o hatch como sedan tbm achava que começavam por 89 mil (vide revista “” 8 rodas””)

        • Irlan

          Esse valor era com desconto que as concessionárias sempre davam

      • Ernesto

        Quantos airbags tem a versão LT? Só 2?

    • predadordemarea .

      Na Versão LTZ o cruze já vem com ajuste de faróis.
      Só a Versão LT que não vinha e agora passa a ter.
      Só vi um site informando corretamente e que eu não posso citar aqui por causa da moderação.

  • francis

    Lá no topo o Corolla manda um abraço…

    • Caio Cartaxo

      Quando eu disse que o Corolla ia humilhar nas vendas os novos hondas e gm ngm acreditou, me chamavam de louco aqui na site… KKKKKKK

      • Maycon Farias

        Se eu nao estiver enganado no mes passado ele sozinho vendeu mais quea soma dos sedãs e hatchs médios juntos.

    • kravmaga

      Só nas vendas também, porque esse Cruze manda um abraço para o Corolla em termos de tecnologia e modernidade.

  • Marco

    “O sedã ganhou ajuste de altura dos faróis e repetidor de seta nos retrovisores externos para todas as versões”. ALELUIA…ALELUIA….ALEEEÊ LUI AAAAA!

    • Caio Cartaxo

      Eu tivesse comprado um Cruze esse ano eu ia ficar com muito odio de ter levado um carro de 120 mil com um plastico no local no repetidor de pisca KKKKKK

  • Bernardo

    Desabilitaram os comentários no site concorrente ou estou enganado? Se sim, nem vou perder tempo de entrar lá mais. Os comentários são os melhores

  • Duilio

    Particularmente, tirando o motor 1.4 turbo, o resto do carro parece ter perdido um pouco de qualidade.

    • Rodrigo Santos

      Exato. Tenho a mesma impressão. Tenho um Cruze da versão anterior e quando fiz um test drive na atual tive a percepção de que o acabamento está pior e o visual externo perdeu um pouco de personalidade. A mim parece ter adotado um visual mais “genérico”. Por outro lado, o motor turbo é sensacional e seria o único motivo que me faria comprá-lo.

    • kravmaga

      Só no acabamento, porque a plataforma é bem mais rígida e leve, além do espaço interno ter aumentado.

  • donthavereporterjaps

    prefiro Civic

  • LondrinaMatsuri

    prefiro Corolla

  • jeep compass

    muito caro para um carro desse

  • Zigfrietz Tazogh
  • Marco A

    93K? Não é atoa que tem tanta gente migrando para os SUVs…