As concessionárias Audi em todo o Brasil já estão comercializando a versão 2011 do utilitário esportivo Q7. Os preços partem dos R$ 320 mil  e o comprador pode escolher entre oito opções de cores e três tipos de revestimento interno. As principais alterações são o câmbio Tiptronic de oito velocidades e o motor V6 3.0 TFSI, com 333 cv de potência e 44,9 kgfm de torque. O novo propulsor substitui um V8 4.2 de 350 cv e 44,9 kgfm, que foi oferecido no país até o fim do ano passado.

Graças ao novo conjunto mecânico, que adota recursos como o  turbocompressor e sistema de injeção direta combustível, e que ainda permitiu reduzir o peso do veículo, o fabricante informa que não houve prejuízo à performance, apesar da ligeira redução de potência. De acordo com os números fornecidos pela Audi, o Q7 2011 acelera até 100 km/h em 6,9 segundos e atinge 245 km/h de velocidade máxima. Na versão 2010, as respectivas marcas eram de 7,4 segundos e 248 km/h.

Os ganhos mais expressivos, contudo, estão voltados para o meio-ambiente. O consumo na estrada agora está na casa dos 11,7 km/l, enquanto a emissão de CO2 é de 249 g/km. Outros refinamentos técnicos ficam por conta das suspensões independentes com braços de alumínio, do sistema de tração Quattro, que distribui a força eletronicamente entre os eixos dianteiro e traseiro, e das rodas de 20 polegadas confeccionadas em liga leve.

A lista de equipamentos inclui o sistema multimídia MMI, que permite gerenciar diversas funções do veículo por meio de uma tela de 6,5 polegadas, além do dispositivo Parking System Advanced, que utiliza uma câmera instalada na traseira para auxiliar o motorista em manobras. O pacote de segurança conta com freios ABS,  cintos com controle elétrico e seis airbags, sendo dois frontais e quatro laterais.

Fotos | Audi/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter