O Audi R8 GT Spyder é um superesportivo para poucos. A produção é limitada a 333 unidades, das quais duas serão destinadas ao Brasil. O preço é outro fator que  limita a compra do conversível: nada menos que R$ 1,2 milhão, aqui no Brasil. No ano passado, a marca importou três unidades do R8 GT Coupé, sendo que todas foram vendidas em um piscar de olhos (veja aqui).

O R8 GT Spyder compartilha o bloco 5.2 V10 com os irmãos convencionais, ajustes eletrônicos resultaram em potência de 560cv e torque de 55,1 kgfm. O motor trabalha em conjunto com a transmissão automatizada R-Tronic de seis velocidades, com trocas no volante e tração integral Quattro. A Audi afirma que o bólido acelera de zero a cem em 3,8 segundos e atinge a velocidade máxima de 317 km/h. Para imobilizar tanto ímpeto, há freios de alta performance confeccionados em cerâmica e carbono.

Todos os R8 GT Spyder fabricados são identificados por números gravados junto à alavanca do câmbio. O superesportivo tem rodas aro 19″ e aerofólio traseiro fixo, confeccionado em fibra de carbono. No interior, os bancos podem ser do tipo concha, com assentos aquecíveis dotados de regulagem elétrica. Entre os equipamentos, destaca-se o Audi Music Interface, com sistema de som Bang & Olufsen, Bluetooth e microfones para que o motorista possa efetuar ligações sem pegar o celular.

O sistema de construção do R8 GT Spyder é primoroso, com direito a materiais nobres, como alumínio, magnésio e fibra de carbono, com alívio de peso de 100 kg em relação à versão convencional. A edução limitada tem 1.715 kg de massa, valor contido para um superesportivo. No mais, o bólido tem 4,43 metros de comprimento, 1,93 m de largura, 1,24 m de altura e 2,65 de distância entre-eixos.

Fotos | Audi/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Curta o Autos Segredos no Facebook!