02_VOLKS_28-05-13B

Dotada de um motor menos potente que as demais, a versão de entrada da Volkswagen Amarok, “S”, está mais potente. O motor quatro-cilindros 2.0 TDI com um turbocompressor, que antes gerava 122 cv, agora dispõe de 140 cv graças a nova calibração da central de gerenciamento eletrônico (ECU) do motor. O ganho refletiu também nas faixas de rotação. Os 140 cv surgem agora a 3.500 rpm, 500 rpm mais baixo do que na calibração anterior. O torque permanece de 34,7 kgfm a partir de 1.600 rpm.05_VOLKS_29-05-13B

Disponível com cabine simples nas versões 4×2 e 4×4 e cabine dupla 4×4, a Amarok S está mais ágil mas sem que isso tenha implicado num consumo maior. Na versão com cabine simples, tração 4×2 e câmbio manual de seis marchas, a Amarok com 140 cv acelera de 0 a 100 km/h em 12,6 segundos (na versão anterior com 122 cv eram necessários 13,2 s). A velocidade máxima passou a 168 km/h (anteriormente, 162 km/h). Na versão S com cabine dupla e tração 4×4, a velocidade máxima passou a 167 km/h (ante 161 km/h) e a aceleração de 0 a 100 km/h baixou para 13,1 segundos (contra 13,7 segundos).

A versão S da pick-up traz de série equipamentos como: direção hidráulica, ar-condicionado Climatic, bancos do motorista e do passageiro com ajuste de altura, volante com ajuste de altura e distância, preparação para rádio com 2 alto-falantes, freios ABS (com função “off-road”, BAS – Sistema de Assistência à Frenagem; EBC – Controle Eletrônico de Frenagem; e EBD – Distribuidor Eletrônico da Força de Frenagem), TCS (Sistema de Controle de Tração), airbags dianteiros, entre outros. A pick-up também conta de série com bloqueio eletrônico do diferencial (EDL).

A Amarok cabine simples com tração 4×2 pode levar até 1.215 kg de carga total; a 4×4 tem capacidade para até 1.135 kg. A Amarok cabine dupla, com tração 4×4, pode levar 1.090 kg.

Fotos | Volkswagen/Divulgação