Honda_CB_Twister_250_1O que para muitos pode parecer um downgrade, na verdade não é. No magnífico Salão Duas Rodas a Honda acabou de lançar a CB 250 Twister 2016, em substituição à CB 300R, com motor inteiramente novo, projetado do zero, para poder atender às legislações de emissão de poluentes e ruído.

Honda_CB_Twister_250_2Ganhou em suavidade de funcionamento, praticamente desaparecendo com as vibrações caracterísitcas do modelo de 300 cm³. O monicilíndrico é um SOHC (comando simples no cabeçote), com quatro válvulas, balancins roletados e gerenciado por injeção eletrônica, capaz de queimar álcool ou gasolina. A maior potência é de 22,6 cv @ 7.000 rpm, com combustível vegetal, e o torque é de 2,24 Kgf.m na casa dos 6.000 giros. São números um pouco menores que os encontrados na atual CB 300R, mas pelo exemplar funcionamento, não se nota. Também é ajudada por uma nova transmissão de 6 marchas adiante, sempre desejada pelos proprietários da atual 300 e da antiga Twister.

Honda_CB_Twister_250Com a sexta marcha agregada, o regime de rotações da CB 250 Twister aos 120 km/h é de 6.000 rpm, 500 rpm abaixo da CB 300R. É maior conforto e menor consumo. Velocidade máxima na casa dos 140 km/h. Os engates também foram revistos, com menor curso e maior maciez.

Honda-CB-Twister-250-2016-20-620x413O quadro também evoluiu. Passou de berço semi-duplo para a forma de diamante, berço duplo, onde o motor faz parte da estrutura da moto.  Suspensão dianteira telescópica convencional e traseira monoshock com duas molas, para melhor copiar o solo em situações de pequenas e grandes oscilações. Ainda, para completar, a monoshock não conta com nenhum link, sinal que foi bem projetada.

Linkpress-outubro-Honda-lança-CB-Twister-no-Brasil-ilustra2Pneus radiais Pirelli Diablo Rosso nas medidas 110/70-17 na dianteira e 140/70-17 atrás, seção lateral mais larga do que deveria para uma moto pequena, mas de bom aspecto visual.

Freios a disco com 276 mm no dianteiro e 220 mm no traseiro e opção de sistema ABS.

Painel todo digital, tipo blackout, daqueles que ficam totalmente escuros quando desligado. Velocímetro em números grandes, conta-giros bem visível por barra horizontal, marcador de combustível, relógio de horas, hodômetros total e parcial e luzes de advertência. ,

 

Bons predicados e projeto cuidado a CB 250 Twister tem. Resta aos marqueteiros da Honda convencer os consumidores de que a 250 é mais eficiente que a 300 e não representa queda na categoria.

[photomosaic]
Fotos | Caio Mattos/Honda/Divulgação