Teste: Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI – mais bem resolvido que o irmão mais vendido

643

Reestilização do sedã compacto inclui grade frontal, lanternas traseiras, para-choques e para-lamas. Comprimento aumenta e há itens de direção autônoma na versão topo de linha. Leia o teste

Por Paulo Eduardo

A grade frontal em preto brilhante e novas lanternas traseiras unidas por um barra de LED, que produz bom efeito visual à noite, mudam o visual do sedã compacto, que tem para-choques e para-lamas redesenhados. Essa versão topo de linha passa a ter itens de direção autônoma.

As linhas do Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI são limpas com vincos e sulcos nas portas, maçanetas e base das janelas cromadas sofisticam a aparência. O para-choque traseiro tem a parte inferior sem pintura para dar a sensação de a traseira parecer mais alta. É o salto alto do automóvel.

O visual melhorou muito com as intervenções, apesar de o Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI não fazer o mesmo sucesso do hatch, que foi o automóvel mais vendido no país em 2022. 

O comprimento da carroceria aumentou em 6,5 centímetros. O interior é agradável com material (polipropileno) do painel central e forros de porta em tom de cinza médio. As formas do painel central e dos forros de portas são de material duro, mas convincentes e originais.

A montagem e os encaixes são caprichados. Não há rebarbas e desencontros. A forração perfurada dos bancos em couro cinza claro presente também nos puxadores de porta cria contraste e o habitáculo fica mais agradável.

O acabamento no compartimento do motor e no porta-malas no prime destoa muito do capricho no interior.

Quadro de instrumentos digital inclui indicador de temperatura do líquido de arrefecimento do motor. O quadro é interativo e há informações úteis como a posição de luzes dos faróis e do limpador de para-brisa sem a necessidade de o motorista acionar os comandos físicos.

Os muitos comandos no volante complicam a ergonomia ao obrigar o motorista a tirar os olhos da via. Por outro lado, os comandos físicos do sistema de som e do ar-condicionado facilitam o trabalho sem necessidade de procurá-los na tela do sistema multimídia.

A maioria dos comandos do Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI está bem posicionada, como os de vidros e retrovisores no puxador da porta do motorista. A tela do sistema multimídia é de oito polegadas e compatível com Android e Apple. Há comando de voz, Bluetooth, três portas USB e uma tomada de 12 volts.

Interior tem boa iluminação e contempla o porta-luvas. Espaço interno bom e bancos anatômicos com assentos que apoiam bem as pernas. Incomoda abaixar para entrar no banco traseiro, onde ocupantes acima de 1,80 m esbarram a cabeça no teto.

A caída brusca da metade do teto para criar estilo fastback, com vidro traseiro inclinado a 45 graus, reduz a altura entre o assento traseiro e o teto. Espaço bom para pernas. Porta-malas tem boa capacidade (475 litros) e 428 kg de carga útil são suficientes para muita bagagem.

Encosto traseiro é fracionado, fácil de acionar e assim bagagem e passageiros podem-se misturar. O senão na carroceria sedã é a abertura pequena do porta-malas inviabilizando a entrada de objetos maiores, como caixas.

O motorista fica bem posicionado, banco tem regulagem de altura e a coluna de direção é regulável em altura e distância. Os retrovisores estão bem dimensionados e câmera de ré tem boa definição de imagem.

O melhor do Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI são os itens de direção autônoma: frenagem automática de emergência para veículos, pedestres e ciclistas; assistente de ponto cego; ajuste de centralização e saída de faixa com interferência forte no volante; farol alto automático, que evita ofuscamento.

Há também alerta de saída de faixa, de presença no banco traseiro e assistente de tráfego cruzado traseiro, além dos controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, seis airbags.

O volante é revestido com material rugoso para evitar deslize acidental. Tem boa pega e a direção, boa calibragem em baixa e em alta velocidade. Diâmetro de giro de 10,4 metros facilita manobra em garagem.

A suspensão tem calibragem mais firme e a carroceria movimenta-se pouco em curva. Os pneus de perfil baixo (55) não contribuem para o conforto sobre ondulação, com transferência para dentro.

Há duas calibragens recomendadas: 33 libras no manual e 36 na etiqueta fixada na coluna B. Optamos pela do manual para minimizar o desconforto sobre piso irregular. O rodar é confortável sobre piso conservado.

A  altura do solo de 16 centímetros do Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI é suficiente para não esbarrar a parte inferior em piso irregular seja terra ou calçamento. Porém, o para-choque dianteiro esbarra em rampa de garagem.

O desempenho do motor 1.0 turbo de três cilindros é suficiente para realizar ultrapassagem em tempo menor. Responde rápido no kick-down (quando se pressiona totalmente o acelerador, caso de ultrapassagem). Motor é ruidoso em marcha lenta, uma característica dos motores de três cilindros.

Os valores de torque e potência são iguais com etanol ou gasolina. A aceleração é feita em tempo razoável. Fabricante declara 10,7 segundos até 100 km/h. A relação peso/potência de 9,47 kg/cv ajuda no desempenho do sedã familiar sem pretensão esportiva.

O câmbio automático de seis marchas com conversor de torque tem trocas perceptíveis e sem trancos. Ocorre redução de marcha ao diminuir a velocidade. Pode-se optar pelo modo manual para usar freio-motor em descida e poupar os freios físicos. Troca manual é por aleta no volante ou na alavanca.

O consumo de gasolina registrado no computador do Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI variou entre 7 km/l e 8 km/l na cidade. Na estrada, média atingiu 13 km/l com ar-condicionado digital ligado. Há o sistema stop/start, que desliga o motor em parada, para economizar combustível.

Destaques para os freios excelentes, que param o carro em espaço curto sem abaixar a frente, e também para limpadores e lavadores do para-brisa. Esses são muito eficientes e os limpadores varrem quase toda a área do para-brisa. 

Faróis têm luz de halogênio, apenas as de rodagem de diurna são em LED, mas iluminam bem e contam com auxiliares. O facho baixo deveria ter um pouco mais de alcance. 

O Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI é equipado com muitos itens de conforto e conveniência, como partida e travamento/destravamento de porta e porta-malas sem chave; vidros com acionamento elétrico e antiesmagamento, além de outros de segurança e conveniência já citados.

A garantia é de cinco anos sem limite de quilometragem. O preço sugerido dessa versão, a topo de linha, é de R$ 123.790. Enquanto a pintura metálica custa R$ 1.600.

Ficha técnica Hyundai HB20S Platinum Plus 1.0 TGDI

Motor
De três cilindros em linha, transversal, 998 cm³ de cilindrada, turbo, flex, injeção direta, de 120 cv (etanol/gasolina) de potência máxima a 6.000 rpm e torque máximo de 17,5 kgfm (e/g) a 1.500 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10,42 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira e tambor na traseira; controles de estabilidade e tração 

Suspensão
Dianteira, independente, do tipo McPherson; traseira, eixo de torção; altura do solo, 16 centímetros

Rodas/pneus
6 x 16”de liga leve /195/55 R16

Peso (kg)
1.137

Carga útil (passageiros + bagagem)
428 quilos

Dimensões (metro)
Comprimento, 3,94; largura, 1,72; altura, 1,47; distância entre-eixos, 2,53

Capacidades (litros)
Porta-malas, 475; tanque, 50 

Desempenho
Velocidade máxima, 191 km/h (etanol/gasolina); aceleração até 100 km/h, 10,7 segundos (e/g)

Consumo (km/l)
Urbano, 8,6 (e) e 10,9 (g); estrada, 12,3 (e) e 15,5 (g)

Fique por dentro das novidades.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.