O 408 THP é um carro difícil de classificar em gênero. Tem desempenho bem acima da média, mas não chega a ser um esportivo. A carroceria dispõe de espaço para ocupantes e bagagem, mas ele vai além de um sedã familiar convencional. Os primeiros termos que vêm à cabeça são executive car, como dizem os britânicos, e grand routiére,  nomenclatura usada pelos franceses. Ambas designam veículos grandes, rápidos e confortáveis, apropriados para longas viagens. Guardadas as devidas proporções com a realidade europeia, é possível dizer que  o Peugeot é uma espécie de representante da classe no mercado sul-americano: em trajetos rodoviários, ele encontra, de fato, seu habitat natural.

Dá gosto encarar uma estrada desimpedida com o Peugeot. O motor 1.6 turbo tem fôlego de sobra, encarando ultrapassagens e subidas com extrema facilidade. Se não houver pressa, o modelo também agrada: o câmbio de seis marchas baixa as rotações em alta velocidade (a 120 km/h, o conta-giros marca apenas 2.700 rpm), deixando o habitáculo silencioso. A suspensão proporciona ótima estabilidade, mas se mostra mais apropriada para asfalto em boas condições. Em pisos de má qualidade, sente-se a transferência das imperfeições para o habitáculo, algo que não combina com um sedã da classe do 408.

O itinerário também teve direito a um trecho noturno, percorrido com grande tranquilidade. O 408 tem faróis de xenônio direcionais, com ajuste automático de altura e lavadores. Também há luzes de neblina na dianteira e na traseira. Trata-se do melhor conjunto óptico entre todos os carros já avaliados pelo Autos Segredos.

Por fim, já chegando ao destino, o Peugeot encarou algumas dezenas de quilômetros embaixo de chuva. O sistema de acionamento automático dos limpadores atuou com eficiência, mas assim como ocorreu com o 308, as palhetas não conseguiram eliminar toda a água do para-brisa nos momentos de maior precipitação, mesmo trabalhando em velocidade máxima.

Vale lembrar que o comportamento do 408 na cidade já foi descrito em outro post (veja aqui). No mais, o sedã já foi devolvido ao fabricante e em breve publicaremos a avaliação completa. Acompanhe!

Fotos | Alexandre Soares/Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Curta o Autos Segredos no Facebook!