Não há dúvidas que dirigir com os faróis ligados durante o dia é uma medida de segurança eficaz, pois torna o veículo muito mais visível. As lâmpadas, contudo, costumam sentir o trabalho em tempo integral e acabam durando consideravelmente menos. Para resolver o problema, os fabricantes aderiram às luzes diurnas de LEDs, que têm vida útil incomparavelmente maior, mas ainda não são comuns no Brasil. O 308 é um dos pioneiros na adoção do recurso: até o momento, o modelo franco-argentino é o único hatch médio, com exceção daqueles produzidos por marcas premium, a disponibilizar os diodos luminosos por aqui.

Os filetes estão posicionados em local de destaque, no para-choque dianteiro. Além de visíveis, ajudam a compor o visual do hatch, dando um toque de estilo à dianteira. No mais, o 308 conta com um conjunto óptico tradicional. Os faróis do 308 têm parábolas duplas, com fachos separados para os focos alto e baixo. A receita proporciona bom resultado e se mostra eficiente mesmo em trechos totalmente escuros, mas há de se destacar que a Peugeot oferece no sedã 408 um sistema bem mais sofisticado e eficaz, com luzes de xênon direcionais. Por que não oferece-las também no hatch?

O sistema conta com o auxílio de luzes de neblina a frente e atrás. O acendimento é automático, graças ao sensor crepuscular. Faltou a regulagem elétrica de altura dos fachos, muito útil quando o veículo está carregado. Por outro lado, há repetidores de seta nas hastes dos retrovisores externos.

Os limpadores de para brisa também têm acionamento automático. As palhetas, do tipo flat-blade, se movem em sentido contrário e se sobrepõem quando estão na horizontal. Há alguns dias, o 308 enfrentou um forte temporal, que colocou o sistema à prova. A área de varredura é boa e não há ruído em excesso durante o funcionamento, mas mesmo em velocidade máxima as lâminas não se moveram rápido o suficiente, permitindo acúmulo de água na superfície do vidro.

O 308 foi devolvido ao fabricante e em breve publicaremos a avaliação completa, com todos os detalhes sobre seu funcionamento. Acompanhe!

Fotos | Alexandre Soares/Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Curta o Autos Segredos no Facebook!