Os resultados da segunda rodada de crash-tests realizada pelo Latin NCAP em 2011 finalmente foram divulgados. Oito automóveis foram avaliados: Chevrolet Classic, Chevrolet Celta, Fiat Uno (novo), Nissan March, Nissan Tiida, Ford Ka, Ford Focus e Chevrolet Cruze. Apenas os modelos médios obtiveram notas razoáveis. Os compactos foram mal e ofereceram muito pouca segurança aos ocupantes.

O Latin NCAP fez crash tests apenas de impacto frontal, a 64 km/h, contra uma barreira deformável, em um laboratório na Europa. O resultado leva em consideração a segurança oferecida para passageiros adultos, posicionados nos bancos dianteiros, e para crianças, acomodadas atrás, em cadeirinhas. As notas seguem o padrão estabelecido pelo Euro NCAP e vão do máximo de cinco estrelas ao mínimo de nenhuma.

O pior resultado foi obtido pelo Chevrolet Classic: apenas uma estrela, tanto para proteção a adultos quanto para crianças. Chevrolet Celta e Fiat Uno ganharam notas um pouco melhores: uma estrela para adultos e duas para crianças.

Entre os compactos sem airbag, o modelo que fez menos feio foi o Ford Ka, também com uma estrela para adultos, mas com três para crianças. O Nissan March, único da classe equipado com airbags dianteiros, não conseguiu se sair muito melhor que os demais: alcançou duas estrelas para adultos, mas apenas uma para crianças.

Os resultados dos carros médios foram substancialmente melhores, mas ainda ficaram distantes das notas máximas. O Nissan Tiida, avaliado em duas configurações, foi o menos seguro da classe. Com airbag apenas para o motorista, o hatch recebeu três estrelas para adultos e uma para crianças. Com duplo airbag, a proteção para adultos sobe para quatro estrelas, mas se mantém em apenas uma para crianças. Ford Focus e Chevrolet Cruze, donos das melhores notas, obtiveram quatro estrelas para adultos e três para crianças. Ambos dispunham de duplo airbag frontal.

Um detalhe assustador é que alguns dos modelos avaliados pelo Latin NCAP já passaram pelo crivo do Euro NCAP. Os modelos vendidos nos países desenvolvidos receberam notas significativamente superiores. O Nissan March, chamado de Micra no velho continente, obteve quatro estrelas por lá. A segunda geração do Focus (testada em 2004) e o Cruze ficaram com cinco estrelas.

A nota divulgada pelo instituto não poupou críticas aos veículos sul-americanos , que têm estrutura frágil e oferecem níveis de segurança semelhantes aos alcançados pelos automóveis europeus e estadunidenses há cerca de vinte anos.

Também é interessante comparar os últimos resultados com aqueles obtidos na primeira bateria de testes do Latin NCAP, ano passado, quando o saldo foi semelhante ao de 2011. Na ocasião, VW Gol, Fiat Palio e Peugeot 207 foram avaliados com e sem airbags frontais. A ausência do equipamento fez todos alcançarem apenas uma estrela na proteção para adultos e duas para crianças. Já as unidades dotadas de airbags elevaram a proteção para adultos a três estrelas, no caso dos dois primeiros, e a duas, no caso do último.

Todos os demais carros avaliados em 2010 dispunham de airbags. O Chevrolet Meriva recebeu três estrelas para adultos e uma para crianças. O Toyota Corolla obteve quatro estrelas para adultos e uma para crianças. O chinês Geely CK1, que não é comercializado no Brasil, é o recordista negativo do Latin NCAP até o momento, não conquistando estrela alguma na proteção para adultos e duas para crianças.

Os resultados de ambas as baterias de testes realizadas pelo Latin NCAP até o momento apontam para duas questões: a primeira é a inferioridade dos automóveis sul-americanos em termos de segurança, se comparados aos similares vendidos em outros mercados. A segunda é a necessidade dos airbags para a obtenção de resultados minimamente razoáveis. A nota oficial do órgão abordou tal questão, destacando que as bolsas de ar são equipamentos básicos em mercados desenvolvidos, mas por aqui, ainda são encarados como itens de luxo.

Após a divulgação dos testes, fica claro o enorme descaso dos fabricantes com o consumidor local, que paga mais caro em relação a outros países e recebe um produto inferior. Contudo, e infelizmente, também não podemos deixar de mencionar a falta de consciência dos compradores brasileiros. Afinal, ainda é uma pequena minoria que faz questão de comprar automóveis com equipamentos de segurança, como airbags e ABS. A partir de 2014, quando os itens mencionados serão obrigatórios no pais, a situação deverá melhorar um pouco.

Resultado geral:

Chevrolet Classic (sem airbags): 1 estrela adultos, 1 estrela crianças
Chevrolet Celta (sem airbags): 1 estrela adultos, 2 estrelas crianças
Fiat Uno (sem airbags): 1 estrelas adultos, 2 estrelas crianças
Ford Ka (sem airbags): 1 estrela adultos, 3 estrelas crianças
Nissan March (2 airbags): 2 estrelas adultos, 1 estrela crianças
Nissan Tiida (1 airbag): 3 estrelas adultos, 1 estrela crianças
Nissan Tiida (2 airbags): 4 estrelas adultos, 1 estrela crianças
Chevrolet Cruze (2 airbags): 4 estrelas adultos, 3 estrelas crianças
Ford Focus (2 airbags): 4 estrelas adultos, 3 estrelas crianças

Fotos e vídeos | Latin NCAP/Divulgação

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter