De todos os novos Chevrolets que dirigi recentemente, equipados com o câmbio automático de seis velocidades, a impressão que fica é que ele poderia ser melhor. Às vezes, nem mesmo o kickdown (ato de reduzir as marchas pressionando o pedal do acelerador até o fundo) resolve, pois o sistema parece pensar demais e as respostas demoram, deixando as retomadas de velocidades lentas.  Outro desconforto é o fato de a transmissão se mostrar indecisa em algumas situações como subidas, trocando de marchas sem necessidade.

No modo manual, com trocas sequenciais, a situação melhora e o condutor tem mais controle sobre a situação.  Se o câmbio não é 100%, o motor 1.6 16V Ecotec cumpre bem o papel e tem bom fôlego até mesmo em baixas rotações, com 90% do torque disponível a partir dos 2.200rpm. O nível de ruídos de funcionamento é que poderia ser menor, com etanol o motor fica bem áspero, mas ainda em nível aceitável.

Já a suspensão não está tão bem adaptada às imperfeições e condições das vias nacionais e transfere bem as oscilações do solo causando desconforto aos ocupantes. A contra partida é estabilidade boa em qualquer condição e permite fazer curvas com rapidez e precisão.

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Acompanhe também o Auto Segredos pelo Twitter

Curta o Autos Segredos no Facebook!