[Avaliação] Renegade Longitude 4×4 – Só é interessante para quem se joga na lama

Autos Segredos avalia o Renegade Longitude 4×4, com motor diesel tem bom desempenho e atributos para o off-road. Mas, só é interessante para quem realmente quer cair na lama
Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Marcelo Jabulas

O Jeep Renegade assumiu a liderança no segmento de utililitários-esportivos (SUV’s) em 2019, desbancando Compass e o HR-V. Testamos a versão Longitude 2.0 diesel 4×4, que acompanhou a suave reestilização que o modelo passou final do ano passado.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

As pequenas mudanças nos para-choques e grade são praticamente imperceptíveis e por dentro pouca coisa mudou. A novidade fica por conta da nova tela de 8,4 polegadas, que substitui a antiga de apenas cinco polegadas, que tinha visibilidade bastante limitada.

Joio do trigo

O Renegade diesel é um carro bem diferente de suas opções com motor flex. Apesar de serem praticamente idênticos visualmente, principalmente agora, que ambos utilizam o mesmo para-choque, o Renegade diesel é uma escolha para quem realmente fará uso de suas capacidades 4×4.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

E razão está no preço. O Renegade parte de R$ 73 mil em sua versão mais simples, com caixa manual de cinco marchas e motor 1.8 de 139 cv. Já a versão Limited Flex, a mais sofisticada com motor 1.8, parte de R$ 105 mil. No entanto, quando se migra para as opções turbodiesel, o valor salta para R$ 128 mil iniciais. Ou seja, uma diferença de pelo menos R$ 23 mil.

E se compararmos com a opção mais simples, o acréscimo sobe para R$ 55 mil. Ou seja, daria para o consumidor comprar um Renegade e um compacto com o preço de um único carro.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Consumo

Quem opta pelo fato de diesel ser mais barato que gasolina e mais eficiente que o etanol, deve ter como pensamento, em quanto tempo esse acréscimo ser revertido em consumo de combustível. Para ter uma ideia, o Renegade Sport 1.8 (manual) anotou 10,5 km/l com gasolina, enquanto sua versão diesel registrou consumo de 10,4 km/l, rodando no mesmo trajeto que combina, urbano e rodoviário.

Vale lembrar que o consumo foi desconsiderando durante os testes 4×4. Isso porque as condições do terreno interferem no consumo, devido ao esforço que o carro precisará ter para vencer obstáculos.

Mas fato é que temos um consumo praticamente igual. E a diferença de custo entre o litro da gasolina e do diesel varia de R$ 1,10 a R$ 1,50, pelo menos na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Assim, para reverter a diferença do preço a mais entre as duas versões, numa conta de padaria, o consumidor teria que queimar mais de 30 mil litros de diesel para compensar o gasto a mais pela opção.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Escolha

Mas, se seu intuito é aproveitar todas as potencialidades de seus robusto conjunto mecânico, a história se inverte. Para quem busca um utilitário para a cidade e também para a trilha, o Renegade 4×4 se torna uma das opções mais interessantes do mercado. Apesar de caro, é a opção mais acessível para quem busca um utilitário 4×4 com motor diesel.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Uma das razões é que ele oferece a praticidade de um compacto, com acabamento e conteúdos de um sedã médio, o que faz dele um automóvel extremamente bem resolvido na cidade. Por ser pequeno, é fácil rodar com ele na cidade, bem diferente de uma picape 4×4 ou um SUV de porte maior.

Além disso, é bem mais confortável e prático que jipinhos valentes como Jimny ou o finado Pajero TR4. Isso sem contar a grande oferta de torque que supera praticamente todos os utilitários compactos do mercado.

4×4

Seus sistema 4×4 garante ao Renegade capacidade para atravessar terrenos acidentados em diferentes níveis de aderência. Além da opção de 4×4 alto, bloqueio de diferencial e caixa reduzida, ele ainda com com seletor de tração para diferentes condições de terreno, como areia, neve e lama. Esse mecanismo regula a distribuição de torque evitando que as rodas percam aderência.

Seu conjunto de suspensão também é projetado para além do asfalto, com curso elevado, que permite trafegar em trechos com depressões elevadas, sem solavancos. O utilitário ainda conta com uma estrutura monobloco capaz de transpor facões e demais crateras sem que a carroceria torça. Ele ainda conta com assistente de descida de ladeiras, além do conhecido auxiliar de partida em rampa, apesar de que a quantidade de torque é tamanha, que nem é preciso.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Motor e caixa

Não há dúvidas de que o motor 2.0 turbodiesel de 170 cv e 35,7 mkgf de torque é a cereja do bolo, ainda mais combinado com elástica transmissão de nove marchas. A unidade tem força de sobra para o uso cotidiano. Com a oferta de torque abaixo dos 2.000 rpm, a transmissão sempre opta pela forma mais eficiente, mantem o giro na casa dos 1.500 rpm.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por dentro

O Renegade é um jipinho que afaga bem seus ocupantes. O utilitário tem ótima montagem e nível de acabamento elevado, principalmente nas versões mais qualificadas como a Longitude diesel. O acamento em couro nos bancos, forros de porta e uso de material emborrachado aumenta a percepção de refinamento.

Como já foi dito, ele ganhou nova tela, que agrega o sistema o Uconnect, assim como conexões Apple CarPlay, Android Auto, além de câmera de ré. Outra novidade é que o seletor de tração foi reposicionado, criando um pequeno porta-objetos que não existia até então na versão diesel.

O espaço interno é satisfatório para quatro ocupantes, como em qualquer outro SUV pititinho. O porta-malas peca por ser menor que de um hatch popular.

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Conteúdos

A versão Longitude Diesel vem equipada com pacote generoso. De série a versão oferece:

  • Volante multifuncional, com borboletas para troca de marcha
  • Direção elétrica
  • Ar-condicionado automático de duas zonas
  • Banco do motorista com regulagem de altura
  • Banco traseiro bipartido 60/40 e rebatível
  • Bancos revestidos parcialmente em couro com costura Ski Gray
  • Trio elétrico (vidros, travas e retrovisores elétricos)
  • Chave canivete com telecomando
  • Computador de Bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia,
  • velocidade média e tempo de percurso)
  • Freio de estacionamento eletrônico
  • Entrada USB para os ocupantes do banco traseiro
  • Sensor de estacionamento traseiro
  • HDC – Controle eletrônico de velocidade em descidas
  • Controle de Estabilidade (ESC)
  • Controle de Tração
  • Controle de estabilidade para trailler (quando com engate Mopar)
  • Controle eletrônico anti capotamento
  • Hill start control
  • Faróis e lanterna traseira de neblina
  • Luzes diurna (DRL)
  • Rodas em liga aro 18″ e pneus 225/55

Palavra final

O Jeep Renegade é um utilitário sofisticado, o único que combina motor diesel, caixa automática e tração 4×4. Trata-se de um conjunto que só é visto no Compass e no novo Wrangler. Nem mesmo os utilitários alemães oferecem essa combinação por aqui. No entanto, é um carro caro. Daí se o amigo não for um consumidor que fará uso de suas virtudes, compensa pensar numa opção flex, ou dar uma visitada nas revendas da concorrência.

Ficha técnica Renegade Longitude 4×4

MOTOR (*)
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.956cm³ de cilindrada, turbodiesel, que desenvolve 170cv a 3.750rpm e torque máximo de 35,7kgfm a 1.750rpm

TRANSMISSÃO (*)
Tração 4×4 com reduzida e câmbio automático de nove marchas

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira do tipo McPherson, com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais com geometria triangular e barra estabilizadora; traseira, com rodas independentes, links transversais/laterais e barra estabilizadora/ 7 x 18, de liga de alumínio/225/55 R18

DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS (*)
A discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS e ESC

Renegade Longitude 4x4
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

CAPACIDADES (*)
Do tanque, 60 litros; porta-malas, 280 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos

PESO (*)
1.641 quilos

DIMENSÕES (*)
Comprimento, 4,23m; largura, 1,80m; altura, 1,72m; distância entre-eixos, 2,57m; altura livre do solo, 22,4cm

ÂNGULOS DE ATAQUE/SAÍDA (*)
30 graus/35 graus

DESEMPENHO (*)
Velocidade máxima, 190km/h; 0 a 100km/h em 9,9s

CONSUMO (**)
Na cidade, 9,6km/l; na estrada, 11,4km/l

(*) Dados dos fabricantes
(**) Dados do Inmetro